quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Culture Clash

Depois de Londres, Nova Iorque, Toronto e Milão, Lisboa prepara-se para receber a 20 de outubro a primeira edição portuguesa do Red Bull Music Academy Culture Clash. O conceito é no mínimo revolucionário, com quatro crews a darem o seu melhor cada uma no seu palco. No fim apenas uma sairá vitoriosa do Coliseu de Lisboa, com a decisão a pertencer em exclusivo ao público. 


A estreia do Red Bull Music Academy Culture Clash em Portugal está marcada para dia 20 de outubro, num conceito inovador inspirado nos famosos sound clash jamaicanos que já deixou rendidas cidades como Londres, Manchester, Roterdão, Nova Iorque, Toronto ou Milão. O local escolhido foi o Coliseu de Lisboa, que receberá quatro crewsem quatro palcos distintos. A interação com o público é total, ficando nas suas mãos a decisão da vitória: um sonómetro vai traduzir em número de decibéis o entusiasmo com que cada crew é recebida. Daí o lema do Red Bull Music Academy Culture Clash: “Apoia a tua crew. Quem manda aqui és tu”. 


As crews convidadas representam diferentes sonoridades e tendências na cena musical portuguesa: A Club Atlas é liderada por Branko e conta com parte da família Buraka Som Sistema, Riot, Kalaf e Pongolove que dá a voz ao hit "Kalemba (Wegue Wegue)" e também com o homem da frente dos ex-Da Weasel, Carlão e Fred Ferreira, responsável pela percussão da Banda do Mar, 5-30, Orelha Negra entre outros. Na Moullinex Live Machine os representantes da etiqueta eletrónica Discotexas: Moullinex e Xinobi juntam-se a Da Chic, dona daquela voz carregada de funk, e a referência do rock The LegendaryTigerman. A Matilha junta o finalista do Red Bull Thre3Style 2015, DJ Ride, ao habitual navegador dos charts nacionais, Jimmy P e aos MGDRV, anteriormente Macacos do Chinês e que recentemente se encontraram com DJ Ride no LP "From Scratch". A crew Batida + Kambas e o Próprio Kota! resulta da ligação íntima entre Portugal e Angola: Batida, o mágico que traz os anos 60 e 70 da música angolana e acrescenta sonoridades atuais; DJ Satélite, com reconhecidos sets de afro-house e kuduru a rolar no Boiler Room; Karlon, o fundador dos Nigga Poison; os detentores dos melhores "moves" de hip-hop André Cabral, Gonçalo Cabral e Bernardino Tavares; e o ícone e promotor desta relação estreita com a música angolana, Bonga.


Quatro forças distintas, cada uma delas com trunfos inegáveis na hora de rockar uma pista de dança com grooves capazes de mover montanhas. A batalha promete ser épica! Os bilhetes para o Red Bull Music Academy Culture Clash estão disponíveis a partir de €20, em redbull.pt/cultureclash e nos locais habituais. Vão ficar de fora?

1 comentário:

  1. Olá :) Enviamos um convite para o teu email. Caso não tenhas lá recebido poderás aceder à nossa plataforma em https://swonkie.com
    Contamos contigo? :)

    ResponderEliminar