quarta-feira, 7 de outubro de 2015

ModaLisboa The Timers

Arranca sexta-feira a 45º edição da ModaLisboa onde serão apresentadas as coleções para o verão de 2016 dos principais criadores portugueses. Esta edição chega-nos com o tema "The Timers", pois todos os minutos contam.


Nos próximos dias 9, 10 e 11 de outubro, o Pátio da Galé e o Paços do Concelho recebem mais uma vez a ModaLisboa. Serão 3 dias intensos que se traduzem em 22 desfiles, com a abertura entregue à plataforma Sangue Novo, na sexta-feira dia 9, pelas 18h e com o encerramento entregue a Dino Alves, no domingo dia 11, pelas 22h. Mas não só de desfiles vive esta edição que é composta também por eventos paralelos relacionados à moda portuguesa. Quinta-feira dia 8, pelas 18h, no Paços do Concelho, dá-se lugar às "Fast Talks"; e na sexta-feira dia 9, após as 15h, no BPI da Praça do Municipio, abrirá o Wonder Room, onde 22 marcas nacionais emergentes irão estar presentes para expor, e dar a conhecer os seus artigos. 


Todos os minutos contam nestes dias que se fazem urgentes e capitais, neste tempo presente em que trabalhamos o dia de amanhã, neste momento em que definimos as cores da próxima estação e as formas do futuro da moda. É esse o papel, a responsabilidade e o objetivo de "The Timers": agarrar a essência contemporânea da cultura e da moda numa cápsula do tempo, que permaneça como assinatura dos autores que transformam o seu tempo em arte e os seus sonhos na nossa realidade.

Os desfiles terão lugar no Pátio da Galé, com exceção das apresentações LAB de AWAYTOMARS, Catarina Oliveira, Nair Xavier e Olga Noronha, que se realizam nos Paços do Concelho, na Praça do Município. A coleção de Nuno Gama será apresentada no edifício da Marinha Portuguesa e Dino Alves encerra a ModaLisboa no Teatro São Luiz, em Lisboa.
O polaco Piotr Drzal é o designer convidado da ModaLisboa, no âmbito da parceria com a Fashion Week da Polónia.


Vão ser três dias em que a moda muda a imagem da cidade e do tempo certo que acrescenta valor à moda – esse tempo expresso nos desfiles, nos debates, na discussão privada, na demonstração pública, na troca de ideias e no mercado produzido pela arte criativa transacionável. Quem são os "The Timers"? São os now-ers e os do-ers. Se somos feitos de tempo, o nosso tempo é agora. E o agora está sempre por fazer. 

Sem comentários:

Enviar um comentário