terça-feira, 22 de setembro de 2015

Provar Lisboa - Storik Tapas

Situado no número 30-D da Rua do Alecrim, como que a meio caminho entre a praça do Cais do Sodré e o Largo de Camões, está o Storik Tapas. Bem não é só o Storik Tapas que mora ali, pois o seu irmão mais velho ainda divide a "casa" com este irmão mais novo.


Um espaço para petiscar, conviver e partilhar emoções e experiências, traz até à capital Portuguesa, o conceito de tapas ou "pintxos" do Pais Basco. Nuno Ferreira, um dos sócios proprietários, inspirado nas suas viagens, confessa que "há muito que queria trazer algo assim para Lisboa. O Storik foi o restaurante pioneiro nas Flammekueche (Flammes)", uma massa fininha coberta por uma mistura de creme fraîche et fromage blanc, bacon fumado, cebola e uma variedade de sabores, complementadas com criações de fusão Alsacianas, Mediterrâneas, não esquecendo os sabores tipicamente Portugueses. "O Storik Tapas, nasce numa necessidade de inovação e de oferta de um produto diferente, inspirado na cozinha Basca, mas com os sabores integrais da cozinha tradicional Portuguesa", afirma Nuno. Quanto à escolha do local, "inicialmente pensou-se em abrir o Storik Tapas num outro local, contudo, por um lado a elevada burocracia, por outro a oportunidade de reduzir custos, fez com que a partilha de espaço fosse o cenário mais viável".


Mas desengane-se quem julga que é "tudo ao molhe e fé em Deus", o único local comum é a cozinha e a equipa, apesar que cada conceito tem o seu "Chef". Com duas entradas distintas, por um lado podemos ir para o Storik Flammekueche, por outro para o Storik Tapas. Acolhedor e moderno, o Storik Tapas apresenta duas zonas distintas. Se a ideia for petiscar de forma mais dinâmica, com deslocações à barra, então subimos ao piso superior. Uma sala rústica e informal onde as mesas não são mais que barricas com cadeiras altas. Uma decoração bem conseguida para recriar e reinventar o conceito de taberna. Ao todo estão disponíveis 20 lugares sentados, mas aqui é possível ficar de pé a partilhar sabores. Neste espaço situa-se também o conceito de wine bar, com a parceria exclusiva de João Portugal Ramos, surgindo assim uma ligação que pretende harmonizar as melhores tapas com um vinho nacional de referência . É possível escolher a copo ou à garrafa alguns dos vinhos mais jovens e irreverentes da marca, sejam eles brancos, tintos ou rosés. Se o objetivo é desfrutar calmamente das opções mais compostas da carta, ou saborear os petiscos de forma mais confortável, então descemos para a sala de jantar. Um espaço com 42 lugares sentados que convida a uma refeição mais calma. O melhor é que, se preciso, as opções da barra também estão disponíveis nesta sala, sem ter que se levantar.


Com a consultoria do chef Pedro Sommer, e a execução do chef Matheus Maeda, as tapas são reinventadas pelos sabores típicos da gastronomia portuguesa. A ementa é composta por 100 propostas que entre receitas originais e variações chega perto de 200 alternativas para o cliente. Mas a tarefa de escolha será simplificada uma vez que por dia vão estar disponíveis entre 5 a 7 opções de pratos. A carta está dividida entre os petiscos e pratos compostos e é completada com tábua de queijos e enchidos Joaquim Arnaud, seleção de carnes (txuleton, lombo, prego) e peixe. Na nossa visita tivemos a oportunidade de provar as maravilhosas bolinhas de morcela e pêra e os ovos recheados com farinheira, como entradas. Com tapas, provámos o brie gratinado com marmelada, o polvo com batata doce e a estupeta de bacalhau; em cada uma delas deu para sentir no paladar os ingredientes típicos portugueses devidamente bem combinados. Por ultimo, nos tachos e tachinhos, provámos as bochechas de porco guisadas com ensopado de grão e jus de hortelã, o bacalhau à brás com alho francês e o bife de atum. As doses não são grandes, mas os preços também não, e como o objetivo é a partilha, nada como juntar um grupo de amigos, pedir umas quantas opções e degustar de uma boa e bem regada refeição, num conceito que tem tudo para vencer.  

A ter em conta:
- Horário: Aberto de terça a quinta das 12h às 15h, e das 18h00 às 23h30; sextas das 12h às 16 e das 18h00 às 00h30; sábados e domingos, das 13h00 às 00h30 (domingo até às 22h30)
- Reserva: É aconselhável reservar principalmente se for em grupo. Pode fazê-lo pelo número 216 040 375, clientes sem reserva também são bem vindos e enquanto esperam, usufruam do wine bar.
- Preço: Entre 15€ a 20€ p/pessoa. 
- Qualidade: Ingredientes frescos fazem parte do menu diariamente, a sua confeção é simples, mas bastante boa. Como se diz, menos é mais
- Atendimento: Simpático e bem formado.
- Estacionamento: Difícil, mas o parque do Largo de Camões fica a menos de 100m

Sem comentários:

Enviar um comentário