sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Ciclos de Jazz

Está prestes a arrancar mais um ciclo de Jazz no Espaço Espelho d’Água. É já no próximo domingo dia 20 de setembro, pelas 17h30 que Mário Laginha Trio têm a honra de abertura deste ciclo que se estenderá até novembro.


Mário Laginha não é o homem dos sete instrumentos, porque o seu instrumento é o piano, mas o pianista gosta de navegar pelos muitos mundos sonoros que fazem o planeta música. Basta espreitar para os discos que gravou com a cantora Maria João, marcados pela linguagem do jazz, mas por onde perpassam influências que vão desde a música portuguesa e a clássica até à pop anglo-saxónica ou às músicas brasileira e africana. No trio que mantém com o contrabaixista Bernardo Moreira e o baterista Alexandre Frazão, com quem gravou até agora dois discos, Mário Laginha mantém esse gosto pela mistura, pela diversidade e pelo risco. O Espaço Espelho d’Água é um dos edifícios mais emblemáticos de Lisboa que ganhou uma nova vida em meados de 2014. Entre as várias valências está aquela dedicada à cultura, onde um amplo salão é galeria e sala de espetáculos. É neste local amplo, luminoso e com imponentes janelas para o Tejo que vão decorrer os vários momentos de mais uma temporada dos Ciclos de Jazz, entre setembro e novembro de 2015. Sob a alçada deste ciclo regressam as Noites de Jazz, todos os sábados, um evento que propõe jantar no restaurante e provar a gastronomia multicultural do Espaço Espelho d’Água, seguido, às 22h00 de um concerto de jazz. O bilhete, para quem quiser aproveitar boa programação e assistir apenas ao concerto, custa 5€. Para os interessados num serão mais especial com jantar incluído custa 25€. 


O  Jazz ao Pôr-do-Sol, acontece mais esporadicamente, mas aos domingos, com música ao final da tarde, ainda com o sol no horizonte e tons quentes sobre o rio. A entrada tem o valor de 5€ e é já este domingo que se dá início a esta temporada.

Sem comentários:

Enviar um comentário