terça-feira, 7 de julho de 2015

NOS Alive 2015

Está ai mais uma edição do festival de Verão mais citadino de todos os festivais de Verão em Portugal. De 9 a 11 de julho, o passeio Marítimo de Algés recebe a 9ª edição deste festival que ininterruptamente se tem apresentado no mesmo espaço desde 2007.


Durante 3 dias vão ser dezenas de concertos distribuídos por 6 palcos numa área superior a 11 hectares e com capacidade para receber 55 mil pessoas por dia. Mais uma vez, será também o festival que mais estrangeiros recebe, estando já confirmadas 56 nações presentes. Entre repetentes e estreantes, o palco NOS, o palco Heineken e o palco Clubbing, estão prontos para receber uma panóplia de artistas conceituados. Já no dia 9, no palco NOS, os Muse trazem até ao Alive o seu mais recente trabalho Drones, no mesmo dia e no mesmo palco, os Alt-J regressam dois anos depois do maravilhoso concerto que deram no mesmo festival, mas desta vez também para apresentar o seu mais recente This is All Yours, no palco Heineken, Metronomy e Django Django são as atrações da noite, mas não nos podemos esquecer que Flume está de regresso também dois anos após ter tocado no palco Clubbing, e certamente vai dar um grande espetáculo. Já no palco Clubbing, Tiga, X-Wife e Julio Bashmore vão debitar os seus baixos e graves, no meio de uma plateia que vai estar sedente por mais. No dia 10 os reis da festa são os Mumford & Sons e os Prodigy, que atuaram no palco NOS, trazendo ao festival os novos trabalhos, de destacar também neste palco a atuação dos portugueses Blasted Mechanism que celebraram os 20 anos de carreira. No palco Heineken teremos The Ting Tings, Future Islands, James Blake e Roísín Murphy, e no palco Clubbing, um dia quase todo ele dedicado aos portugueses, com Capicua, Batida, Moullinex e Magazino. Por fim no ultimo dia instala-se a festa geral. Com a ausência do estreante Stromae devido a problemas de saúde, a Everything is New tratou logo de arranjar um substituto à altura, e não fez a coisa por menos, Chet Faker estará presente no palco NOS, para aquela que será a sua quarta atuação em Lisboa no espaço de 9 dias, depois de ter estado dia 2 no Warm Up Party do Lux, e dos concertos de dia 3 e 4 no coliseu, regressa assim ao festival que tão bem o acolheu o ano passado. No mesmo palco também atuaram Sam Smith, pelo terceiro ano consecutivo no festival, e Disclosure que regressam dois anos após a sua estreia. No palco Heineken os destaques vão para os veteranos The Jesus and Mary Chain, para Azealia Banks, Flight Facilities, e para os Chromeo, que se tudo correr como previsto fecharam em grande este ano de festival. No Clubbing teremos a celebração dos 15 anos da editora Deckedout com Djedjotronic, Erol Alkan, Miss Kittin, entre outros.

Se com isto tudo ainda estão indecisos é melhor apressarem-se pois os bilhetes para dia 9 já estão esgotados, tal como os passes de 3 dias, existindo ainda bilhetes diários para os dias 10 e 11 a 55€ cada, ou um passe para esses dois dias a 89€. Vão mesmo perder o melhor cartaz de sempre?

Sem comentários:

Enviar um comentário