quinta-feira, 18 de junho de 2015

Provar Lisboa - A Nova Carta do Restaurante Bastardo

O Verão já espreita pelas grandes janelas do Restaurante Bastardo. O sol entra sem pedir licença e abraça cada recanto da sala. É o primeiro verão deste filho ilegítimo da cozinha portuguesa, e para celebrá-lo o chef Luís Rodrigues apresenta uma nova carta.   


O humor e amor à tradição culinária mantêm-se, mas Luís Rodrigues foi mais longe, reforçando a tendência de misturar proteínas e reinventando pratos concetuais com aquele toque pessoal, mas sempre contemporâneo a que já nos habituou. A viagem por este mundo de sabores começa com o couvert, que continua a ser servido nas já famosas caixas de lego, mas que agora é um best of tascas. A acompanhar a diversidade de pães tradicionais, vem uma carcaça torrada com manteiga de ervas e uma taça com um mix de azeitonas, tremoços, queijo e gomos de laranja. Aos almoços, as tachadas da avó foram substituídas por uma volta a portugal em 5 dias, mas os tachos continuam a vir à mesa. De segunda a sexta, e por 15€/pessoa temos um prato diferente, água ou vinho da casa, e a sobremesa do dia. De destacar o já famoso e concorrido cozido à portuguesa, às quartas feiras. 



Mas também pode escolher à carta, e aqui sim as novidades são muitas. Feita para partilhar, a nova carta aposta mais uma vez em força nas entradas. O "Caçador" (coelho de escabeche, cebola roxa, batatinha e alecrim) continua a ser prata da casa, mas agora o coelho substitui o pato, o "Cem Espinhas" (sardinha dourada, chips, tomate e majerico) é novo na carta e faz-nos lembrar um "fish & chips" com o peixe mais português de todos os peixes. Há também um tártaro e um ceviche de bacalhau. No que diz respeito aos pratos principais a conversa é outra, alguns pratos ficaram na carta, outros sofreram um twist, mas são os novos que nos enchem as medidas. "Gadus Morhua" (bacalhau, chícharo, couve coração e amendoim) é um prato harmonioso, que traz de volta uma leguminosa da zona de Alvaiázere, não muito comum, mas que nos últimos anos tem recuperado o seu lugar na nossa gastronomia; "Quatro P's" (polvo, porco, puré e pimentão), podia ter saído de uma qualquer combinação improvável de José Avillez, mas o criador deste repasto é o chef Luis Rodrigues; e se há pratos que nos enchem as medidas o, "De Olhos Em Bico" (sardinha, lula, toucinho de fumo e dashi) é sem dúvida um deles. Uma simbiose fantástica do nosso mar com um toque asiático na tempura de lula e no dashi, com aquele sabor a fumeiro do toucinho, de comer e sonhar com mais. Por último, mas não menos importante, as sobremesas. "Gelados XPTO", que é como quem diz, de azeitona ou de roquefort, ambos com sabor peculiar. mas ideais para terminar uma refeição irreverente. "A Suspirar" (babá, cereja, queijo de cabra e hortelã), mistura de sabores que nos ativam o palato; e a "Tigelada" (morango, ruibarbo, maçã e creme inglês) na sua versão desconstruída, o quente do creme inglês em harmonia com o frio do gelado. E por falar em harmonia, todos os pratos desde a entrada, à sobremesa, são harmonizados por vinhos aconselhados pelo reconhecido enólogo Virgílio Loureiro, tornando assim mais fácil a escolha da bebida para cada prato.



Por fim não podíamos deixar de referir que até ao final do mês de junho, e em honra dos santos populares existe um menu de degustação. "Aqui há Gato" (sardinha, bacalhau, tomate e hortelã), "A Passo de Caracol" (pato, tomilho, malandrinho e caracóis) e "Feira Popular" (algodão doce, maça do amor, pipocas e churritos), são a respetiva partilha, lagarta e fugida do mesmo, que é como quem diz, entrada, prato e sobremesa.

A ter em conta:
- Horário: De segunda a domingo das 12h30 às 15h30 para almoço, das 15h30 às 19h30 para lanche e das 19h30 às 00h00 para jantar
- Reserva: Aconselhável reservar 213 240 993, clientes sem reserva também são bem vindos
- Preço: Almoço a 15€ (inclui prato do dia, vinho da casa e sobremesa) lanche até 10€ e jantar entre 20€ a 25€ p/pessoa. Menu dos Santos Populares é de 25€ p/pessoa, e inclui vinho da casa e café
- Qualidade: Muito Boa
- Atendimento: Simples, dinâmico, simpático
- Estacionamento: Existe um parque de estacionamento na Praça da Figueira, a menos de 20m do restaurante. 


Sem comentários:

Enviar um comentário