sexta-feira, 5 de junho de 2015

O Encanto de Lisboa

E se colocássemos a seguinte questão a sete estrangeiros habituados a navegar pelo mundo. O que gostaram mais em Portugal, e acima de tudo desta paragem em Lisboa? O que visitaram, onde comeram?


Foi o que uma jornalista Russa colocou a Sam Davies, Ian Walker, Charles Caudrelier, Bouwe Bekking, Charlie Enright, Xabi Fernández e Chris Nicholson, os skippers de cada uma das equipas presentes na Volvo Ocean Race. A resposta principal foi sem dúvida unânime, a nossa hospitalidade conquistou estes velejadores que antes de cá chegarem, já tinham passado por Alicante, Cidade do Cabo, Abu Dhabi, Sanya, Auckland, Itajai e Newport. Sam Davies, a skipper da equipa SCA, fã de surf e de boas ondas aproveitou para conhecer a Nazaré, que adorou, mas infelizmente apanhou um dia com o mar flat. Charles Caudrelier da equipa Dongfeng confessou que ontem descobriu um restaurante maravilhoso o qual não se lembrava do nome, mas ficou de divulgar o mesmo no seu twitter. Ian Walker da equipa Abu Dhabi Ocean Race diz sem hesitar que o melhor sítio da grande Lisboa e sem dúvida um dos mais bonitos do mundo é o Guincho e Sintra, em modo de brincadeira referiu que a sua cama no Sofitel também foi do que mais gostou. Xabi Fernández da equipa MAPFRE, estando praticamente ao lado de casa, aproveitou para visitar família e amigos, regressando ontem a Lisboa. Charlie Enright da equipa Alvimédica já conhecia Lisboa, a sua equipa já cá tinha estado em estágio de preparação, por isso já sabia o que esperar da nossa cidade, o que ver, onde comer, mas como sempre acabou por descobrir sítios novos, como o Mercado Ribeira, do qual ficou fã. Bouwe Bekking da equipa Brunel, vencedor da etapa que terminou em Lisboa, enalteceu a nossa simpatia e o nosso clima. Para Chris Nicholson da equipa Vestas Wind, Lisboa será sempre um lugar de destaque. Relembramos que a equipa Vestas Wind teve um acidente logo na segunda ronda desta grande corrida, e nos últimos seis meses aplicou-se a fundo na reconstrução do barco que regressa agora à água.

Lembramos que amanhã pelas 14h raliza-se ao longo do Tejo a corrida interna, e que domingo, pela mesma hora dá-se a partida para a oitava etapa da Volvo Ocean Race, com destino a Lorient. Sem dúvida que não há volta ao mundo sem passar por Lisboa. A nós resta-nos desejar a maior sorte para cada uma das equipas, e que os melhores ventos os levem diretos ao seu destino.


Sem comentários:

Enviar um comentário