sexta-feira, 17 de abril de 2015

Peixe em Lisboa - Últimos dias

Está quase a terminar a oitava edição do Peixe em Lisboa, contudo não precisamos já de desesperar, pois ainda temos 3 dias para aproveitar este certame, incluindo o fim-de-semana.




Das maravilhosas e fantásticas apresentações que pudemos assistir até à data nesta edição do Peixe em Lisboa, tais como a de Pedro Lemos, a de Quique Dacosta, sobre o seu restaurante homónimo. Joan Roca, sobre o seu El Celler de Can Roca, Mauro Colagreco e a cozinha do seu Mirazur, Rafael Costa e Silva e a cozinha do Lasai, e ainda por vir a apresentação de Ricardo Costa do Yeatman, Leonel Pereira do São Gabriel, Tomoaki Kanazawa do Tomo e Leonardo Pereira do Areias do Seixo. Além das diversas Wine talks que dão a conhecer vinhos e produtores, das harmonizações que permitem a prova de diversos vinhos, do evento paralelo que é o "Sangue na Guelra" e do magistral jantar a quatro mão que José Avillez e Quique Dacosta serviram no Belcanto, tudo isto só por si já justificava a visita ao evento, mas não nos podemos esquecer da parte mais importante, a variada oferta gastronómica por parte dos dez restaurantes presentes.

Para aproveitar estes últimos dias ao máximo, fizemos um apanhado do que melhor se come com a senha de 5€ que nos é entregue quando adquirimos a entrada (juntamente com o copo e uma senha de 1,5€ para bebida). Assim, fomos de restaurante em restaurante ver qual a proposta que mais nos cativava, e partilhamos-la aqui convosco.

O restaurante Ribamar e o Sesimbra Tróia partilham o mesmo espaço, apesar de terem propostas independentes. No primeiro optámos pelas almôndegas de peixe em caldeirada, no segundo, pelo preguinho de espada preto. No Pap'Açorda a escolha foi para a salada de caranguejo de casca mole. Do estrelado José Avillez a escolha foi a cavala fumada com maça e aipo, já no espaço do Chef Kiko a mini sandes de camarão e choco encheu-nos as medidas. No Mexicano Las Ficheras é obrigatório provar o caldito cantinero, o mesmo aplica-se à sopa de santola do Nobre. A Taberna da Rua das Flores e o Flores do Bairro também partilham o mesmo espaço com propostas independentes. Da Taberna sugerimos o picadinho de carapau, já do Flores do Bairro, o atum numa salada de flores do bairro é o prato escolhido. Vitor Sobral está presente com a Tasca e a Taberna da Esquina, como tal o prego de atum não podia faltar. As ultimas duas propostas são o tártaro de salmão selvagem do Alasca do Sushi Café Avenida, e a truta fumada com cebola roxa, em vinagre de framboesa e puré de couve flor do Arola. 

Esperamos que gostem das nossas propostas, pois nós estamos completamente viciados nelas. 

Sem comentários:

Enviar um comentário