quarta-feira, 23 de julho de 2014

Onde param os bombeiros?

Abandona-se um quartel de bombeiros, o mais moderno do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa (RSB), mas expande-se um hospital privado. 

Um espírito mais crítico gostaria de saber quanto custa o novo quartel, a relocalização dos meios humanos, equipamentos bem como do museu do RSB e da Sala de Operações Conjunta do Município de Lisboa. Para poder comparar os custos com o valor da receita esperada, da venda do quartel, de 14 milhões de euros.

Se a proposta é subscrita por Manuel Salgado, que projectou o Hospital da Luz, e Fernando Medina (o Presidente da Câmara de facto) podemos estar descansados pois “uma eventual venda a realizar será sempre realizada por hasta pública, com a faculdade de os interessados poderem vir a concorrer. É o melhor método de valorização e de salvaguarda do património municipal.”

É tudo uma questão de prioridades ou será de capilaridades?


Sem comentários:

Enviar um comentário