sexta-feira, 23 de maio de 2014

84ª Feira do Livro Lisboa 2014

Feira do Livro de Lisboa com novos pavilhões e restaurantes

A 84.ª edição do certame arranca a 29 de maio com novos pavilhões, novo site, mais programação e reforço na restauração

Displaying Imagem Feira.jpg

A Feira do Livro está de regresso à cidade de Lisboa. As novidades da 84.ª edição da “grande festa do livro” são várias e prometem surpreender os visitantes que, entre 29 de maio e 15 de junho, passarem pelo Parque Eduardo VII.

Os novos pavilhões são uma das principais novidades desta edição. Com um design mais moderno e funcional, os 250 pavilhões que ocupam o recinto da Feira vão permitir, ainda, melhor visibilidade dos livros expostos, para além de terem uma durabilidade maior.

Outra das grandes novidades da 84.ª edição da Feira é a forte aposta na restauração - este ano, os visitantes vão poder encontrar novos conceitos de restauração, entre os quais espaços gourmet e zonas lounge de bebidas, que se juntam às tradicionais farturas, gelados, pipocas e bolos regionais. Serão mais de 30 espaços onde os leitores poderão desfrutar de um almoço ao ar livre, na companhia de um livro, um jantar em família ou, simplesmente, encontrar os amigos ao fim do dia para um momento descontraído.

Para além dos pavilhões também o site oficial da Feira do Livro (http://feiradolivrodelisboa.pt/) foi remodelado e vai apresentar uma nova imagem, além de ser mais intuitivo e já adaptado a smartphones e tablets, para que os visitantes tenham toda a informação “na palma da mão”.


A programação do certame será, também, reforçada nesta edição mantendo os já habituais debates, apresentações, lançamentos e sessões de autógrafos, assim como um vasto programa dedicado às famílias e crianças. Uma aposta contínua dos participantes para criar iniciativas mais diversificadas, com o objetivo de abranger diferentes públicos de leitores.   

Este ano não faltarão, também, motivos para ir à Feira “Dar e Receber”. Em parceria com o Banco dos Bens Doados, e com o objetivo de promover os hábitos de leitura junto de crianças e jovens, a APEL lança, pela primeira vez, a iniciativa “Dar e Receber”. A ação decorrerá durante todo o período da Feira e consiste numa recolha de livros infanto-juvenis (usados ou novos), para crianças até aos 12 anos de idade. O desafio é lançado a todos os visitantes da Feira, que encontrarão no recinto dois contentores (localizados junto aos pavilhões da APEL) para poderem depositar os seus livros que, posteriormente, serão doados às Instituições da rede do Banco dos Bens Doados. Um pequeno gesto que fará uma grande diferença.

A Fundação Francisco Manuel dos Santos também vai marcar presença nesta edição da Feira do Livro de Lisboa através da realização de um ciclo de debates sobre Portugal e os temas que mais interessam aos portugueses, de apresentações de livros e da realização de workshops de ciência ou de escrita criativa.

Com o objetivo de promover a partilha de ideias, interpretações e emoções, esta edição a Feira volta a receber o Clube da Leitura, promovido por várias Comunidades de Leitura. Neste espaço, os participantes poderão ler em comunidade, discutir e conversar sobre os livros selecionados. Destaque, também, para o Pic Nic Literário - uma novidade na programação deste ano. Em parceria com a Efeito dos Livros, a Organização da Feira promove, dia 13 de junho, entre as 16h e as 18h30, um Pic Nic Literário que tem como objetivo reunir o maior número de amantes dos livros, em várias Tertúlias Temáticas (Tertúlia Policial; Tertúlia Fantástica; Tertúlia Erótica; Tertúlia Portuguesa; Tertúlia Romântica; Tertúlia cinéfila; Tertúlia do tudo e do nada). Nestas tertúlias, que contarão com a presença de alguns autores, os participantes discutirão o tema em causa e terão, ainda, a possibilidade de participar num “blind book” – uma troca de livros “às cegas”.

Este ano a Feira do Livro de Lisboa volta a contar com uma equipa de três dezenas de voluntários, que prestarão apoio nas mais diversas atividades do evento. Foram cerca de 100 as candidaturas recebidas, entre as quais se encontravam vários candidatos que participaram na edição anterior.

A APEL volta a promover o concurso “Livraria Preferida”, expandindo a iniciativa a nível nacional. Com o objetivo de promover as livrarias, livreiros e a qualidade de serviço dos mesmos, a “Livraria Preferida” estará em votação até dia 6 de junho, em leremtodolado.pt. Os prémios serão entregues no decorrer da Feira, no dia 11 de junho.

Novidade não será o horário da 84ª edição do certame: entre segunda a quinta-feira das 12h30 às 23h00; sexta-feira e véspera de feriado das 12h30 às 24h00; sábado das 11h00 às 24h00; e domingo e feriado das 11h00 às 23h00.

A 84.ª edição da Feira do Livro de Lisboa é organizada pela APEL – Associação Portuguesa de Editores e Livreiros e conta com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, entidade responsável pelo desenvolvimento da programação cultural, com especial incidência nas iniciativas destinadas ao público infantil e às famílias, a decorrer no Espaço Infantil da Feira.
 lift

4 comentários:

  1. Boa noite! Sabem se podemos entrar com bicicletas à mão no recinto da feira? Obrigada!

    ResponderEliminar
  2. Olá Mariana, julgamos, e tendo em conta edições anteriores, que são mais que bem vindas. Mas confirme com joana.cardoso@lift.com.pt para ter completa certeza. Diga que vai da nossa parte, mencionando o post..
    Obrigado pela visita!

    ResponderEliminar
  3. FUNDAÇÃO FRANCISCO MANUEL DOS SANTOS MARCA PRESENÇA NA FEIRA DO LIVRO DE LISBOA

    Este ano a Fundação Francisco Manuel dos Santos associou-se à APEL e, para além de um espaço de exposição na Feira do Livro de Lisboa, a FFMS terá também uma dinâmica agenda de workshops e debates. As actividades dividir-se-ão entre o auditório, a zona infantil e a Praça Amarela, e são vocacionadas para as diversas idades.

    A FFMS apresenta na Feira do Livro de Lisboa a nova colecção ‘Retratos da Fundação’, uma colectânea de livros em jeito de reportagem, que mostram o Portugal vivido pelos autores. Paulo Moura, João Pedro George e Gastão Brito e Silva são os autores dos primeiros três títulos da nova colecção, e vão estar na Feira do Livro, com o convidado Adelino Gomes, para a apresentação dos novos ‘Retratos’, onde se falará sobre os “livros vividos” e o particular destas três vivências: quão frágil é um prematuro? A que sabe, a que cheira Portugal longe do mar? Onde estão as nossas ruínas?

    Maria Filomena Mónica volta a falar das salas de aula, mas desta vez vai debater o tema com o pediatra Mário Cordeiro, numa conversa sobre alunos, autoridade, e evolução do sistema de ensino.

    Os economistas José Manuel Félix Ribeiro e José Pena do Amaral são os convidados de José Alberto Carvalho. Após as eleições europeias, os três participantes do 2.º Encontro Presente no Futuro vão apresentar-lhe o livro ‘Portugal Europeu. E agora?’e a sua conversa vai abrir caminho à introdução do 3.º Encontro Presente no Futuro pelo seu comissário científico, Jaime Gama.

    A Fundação convida-o ainda a conhecer o mais recente título da colecção ‘Ensaios da Fundação’. O livro ‘O Cancro’, de Manuel Sobrinho Simões, vai ser apresentado por Leonor Beleza num debate sobre esta doença e as suas implicações na vida e na sociedade portuguesa.

    Para além dos debates, a FFMS convida-o ainda a participar em diferentes workshops e jogos: para os mais novos, vai haver uma oficina de Origami e o Jogo da Floresta, onde poderão aprender a ancestral arte japonesa e descobrir mais sobre como a floresta tem impacto nas nossas vidas. Para os mais crescidos, oficinas de escrita criativa e de números convidam a um agradável final de tarde: Luís Carmelo e Maria João Valente Rosa são os responsáveis por estes dois momentos. A directora da Pordata vai basear-se no recente Retrato de Portugal na Europa para lhe contar as histórias dos números e Luís Carmelo vai mostrar-lhe que a escrita é um dom que pode ser aprendido. Vai haver ainda espaço para um workshop de Reciclagem para todos os interessados num futuro mais sustentável.

    Nesta Feira do Livro terá também à sua disposição todas as publicações da FFMS a preços especiais (menos 20% em todos os livros que não são novidade) e pode ainda aproveitar o ‘Livro do dia’ com uma redução de 40% sobre o preço de venda ao público.

    Veja todo o programa abaixo ou consulte-o em www.ffms.pt.

    Sobre a Fundação Francisco Manuel dos Santos:
    A FFMS, entidade sem fins lucrativos e de utilidade pública pretende promover a participação da sociedade civil na reflexão e no debate sobre todas as questões relevantes que digam respeito à comunidade nacional, o que deverá ser prosseguido com a preocupação de respeito pelos valores da democracia, da liberdade individual, da igualdade de oportunidades, do mérito e do pluralismo.
    A adopção dos mais elevados padrões de rigor científico e académico na análise dos factos e na descrição das situações observadas é uma das exigências colocada aos autores dos estudos que a Fundação promove, sendo também exigida, estatutariamente, a todas as actividades da Fundação uma total independência em relação a “organizações e interesses políticos, partidários, económicos, religiosos e outros”.

    lift

    ResponderEliminar
  4. "A Fundação Francisco Manuel dos Santos acaba de alargar a sua oferta na área das publicações com o lançamento da coleção Retratos da Fundação. Prematuros, de João Pedro George, Longe do mar, de Paulo Moura e Ruínas, de Gastão de Brito e Silva, são os três primeiros títulos desta colecção que “pretende mostrar um novo olhar sobre o País e as histórias que ele pode contar.
    "

    ResponderEliminar