sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Rubrica: Lisboa aos olhos de Lourenço Medeiros




E para finalizar a semana, temos a visão de um homem da televisão. É a voz que nos trás as novidades mais tecnológicas que existem pelo mundo fora, contamos com o Jornalista da SIC, Lourenço Medeiros, a quem muito agradecemos a disponibilidade e a partilha.

Pensar Lisboa -O que mais gosta na cidade de Lisboa?
Lourenço Medeiros - Dos meus passeios, de olhar a Baixa, o Chiado, o rio, e ultimamente ando a redescobrir a excelente oferta cultural, os museus, verdadeiras pérolas que por vezes ignoramos por estarem mesmo ali.

Pensar Lisboa -O que menos gosta em Lisboa?
Lourenço Medeiros - Deixei Lisboa por causa do barulho. A sério, vivi muitos anos numa zona muito central, gostava muito do que tinha assim, de ir ao cinema a pé, do café mesmo ali, da comodidade de muitos serviços. Um dia cansei-me do bruá da cidade.

Pensar Lisboa -O que mudava em Lisboa?
Lourenço Medeiros - O barulho claro, o estacionamento caótico, os passeios sempre estragados. Sinceramente acho que a calçada portuguesa é muito bonita nos locais certos e se for bem cuidada. É impossível manter aquilo na cidade toda. Está sempre suja e cheia de buracos. Até a visão que tantos consideram melancólica dos calceteiros me incomoda. Aquilo deve ser das piores profissões que temos, quando os vejo só me vem uma expressão “dor”.

Pensar Lisboa -O que recomendaria a um turista em Lisboa?
Lourenço Medeiros - Acordar cedo para ver a luz, deitar-se tarde para fazer amigos à noite. Andar a pé e de elétrico.

Pensar Lisboa -Com que cor identifica Lisboa?
Lourenço Medeiros - Já pensei que era cinzento, quando aí estava. Agora não, é mesmo aquele creme sujo da pedra.

Pensar Lisboa -Numa palavra, Lisboa é…?
Lourenço Medeiros - Cidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário