segunda-feira, 22 de julho de 2013

Say What??? Câmara de Lisboa abre 103 vagas

Câmara de Lisboa abre 103 vagas 

A Câmara Municipal de Lisboa abriu 103 vagas, a maior parte para assistente técnico na área administrativa, mas existem também oportunidades para técnicos superiores na área da Arquitectura , Ciências da Comunicação, Direito, Engenharia Mecânica, Psicologia e Sociologia. A condição é que os candidatos tenham um prévio vínculo com a Administração Pública por tempo indeterminado.
É possível concorrer até dia 2 de Agosto e a CML, segundo o anúncio publicado em Diário da República, fará contrato de trabalho em função pública por tempo indeterminado.
No caso dos assistentes técnicos da área administrativa, o ordenado base é de 683,13 euros ", diz o mesmo anúncio. No caso dos técnicos superiores, a remuneração mínima mensal é de 1.201,48 euros. Em ambos os casos, há a possibilidade de, mediante negociação com a entidade empregadora, "vir a ser oferecida posição diferente".
Aqueles que se candidatem à categoria de assistentes técnicos na área administrativa deverão ter completado o 12º ano de escolaridade (ou curso que lhe seja equiparado) e, para todos os outros cargos, é exigida licenciatura na respectiva área profissional, sendo também um requisito para engenheiros e arquitectos que se encontrem inscritos nas respectivas ordens.
A selecção dos trabalhadores será efectuada com base numa avaliação curricular ou prova de conhecimentos e entrevista.
As candidaturas devem ser formalizadas mediante o preenchimento obrigatório do formulário tipo disponível em http://www.cm-lisboa.pt e ser entregues pessoalmente no Serviço de Atendimento dos Recursos Humanos do edifício da CML no Campo Grande, ou enviadas por correio registado, com aviso de recepção, para o mesmo departamento. in DE

Como é que é??? Uma Câmara que diz-se por ai ter pelo menos 2 a 3 mil funcionários administrativos a mais, vai contratar 103 assistentes técnicos? Em pré eleições???


1 comentário:

  1. A Câmara de Lisboa vai abrir 103 vagas para a autarquia, destinadas a integrar os antigos trabalhadores da Empresa Pública de Urbanização de Lisboa (EPUL), que viram os contratos rescindidos depois da extinção da empresa, conta o Diário de Notícias (DN) desta terça-feira.

    http://www.noticiasaominuto.com/politica/92620/c%C3%A2mara-de-lisboa-abre-103-vagas-para-integrar-ex-trabalhadores#.Ue7IMG1c6D4

    Ai está o destino das vagas!

    ResponderEliminar