sexta-feira, 10 de maio de 2013

Rubrica: Lisboa aos olhos de Luís Costa Branco



E para fechar a semana, chega-nos a visão de alguém que nos habituámos a ver nos ecrãs da televisão a dar notícias. Hoje é o jornalista Luís Costa Branco que está a Pensar Lisboa.

Pensar Lisboa -O que mais gosta na cidade de Lisboa?
Luís Costa Branco - A possibilidade de identificar tantos momentos da minha vida, bons e maus, com certos locais. Sejam as escolas onde estudei, as ruas onde vivi e onde viveram os meus pais e avós, os locais onde pratiquei desporto, os restaurantes onde fiz jantaradas com amigos, etc.

Pensar Lisboa -O que menos gosta em Lisboa?
Luís Costa Branco - Da ausência de vida na Baixa no período nocturno. As ruas que ligam o Rossio ao Terreiro do Paço mereciam ficar ‘acordadas’ até mais tarde.

Pensar Lisboa -O que mudava em Lisboa?
Luís Costa Branco - Se fosse possível, gostaria que em certos períodos tivesse existido um ordenamento do território mais exigente, de forma a não termos edifícios tão pouco atraentes na cidade. Falta, na minha opinião, uma coerência arquitectónica nos vários bairros de Lisboa.

Pensar Lisboa -O que recomendaria a um turista em Lisboa?
Luís Costa Branco - Um passeio de barco no Tejo, um pequeno-almoço nos Pastéis de Belém, uma corrida ou passeio de bicicleta pelo Monsanto, as sardinhas por altura dos Santos Populares, um jantar na Travessa e depois percorrer vários bares até terminar a noite no Lux e ver de madrugada o Tejo

Pensar Lisboa -Com que cor identifica Lisboa?
Luís Costa Branco - Branco.

Pensar Lisboa -Numa palavra, Lisboa é...?
Luís Costa Branco - Nossa.

Sem comentários:

Enviar um comentário