terça-feira, 12 de março de 2013

São as luzes! As luzes!



Não estamos numa qualquer auto-estrada no interior do País. Não estamos em nenhuma via rápida à volta de Lisboa. Não. É mesmo a Avenida Marechal Spínola* na continuação da Avenida Estados Unidos da América. Na sua plenitude. Ou então, na sua falta de luzes. O certo é que os postes estão lá. Luzes é que não. 

Qual era mesmo a máxima em 2009? 

O primeiro dever da Câmara é assegurar que Lisboa seja uma cidade exemplar do ponto de vista da limpeza, da iluminação, da circulação.

Pois. Está tudo dito! 

*agradecemos a amabilidade do nosso convidado. 

8 comentários:

  1. passo lá todos os dias. Com Chelas e bela vista ao lado é de facto uma zona muito segura.

    ResponderEliminar
  2. a zona da via em questão é apenas vedado ao trafico... logo, as luzes não fazem assim tanta falta...

    além disso, passo regularmente nessa zona, é iluminação existente é mais que suficiente.

    e essa zona, é na verdade equiparada a uma via rápida.

    ResponderEliminar
  3. Vedado ao tráfico?

    As luzes não fazem assim tanta falta numa das principais Avenidas de Lisboa?

    Epah oh oh oh anónimo, pensas que esta zona é o quê? Uma via rápida? Eu moro lá pah! Aquela é uma zona habitacional e ao mesmo tempo uma via central de acesso ao centro de Lisboa. é muito lindo os turistas entrarem em Lisboa e verem uma Avenida que mais faz lembrar os guetos sem luz pah. Dever ser socialista tu.

    Boa denuncia pah !!!!!!

    ResponderEliminar
  4. Eu acho que todas as zonas são vedadas ao tráfico.
    Mas, na zona onde a foto foi tirada, há TRÁFEGO de automóveis.
    Parece-me evidente que sim, porque a foto foi tirada de dentro de um carro!!
    Mas, de facto, o "anónimo" (porque é que as pessoas têm receio de se identificar!?) tem razão. Mais dia, menos dia, todas as estradas de Lisboa estarão vedadas ao TRÁFEGO... Para quê arranjar o que é para fechar?

    ResponderEliminar
  5. Caríssimos Manuel, Dino e PensarLisboa,

    1.Como já apontado pelo Dino tráfego e não tráfico (existe alias, naquela zona, muito TRÁFICO)

    2.Se olhassem para o post e para as fotos antes de comentar, perceberiam que aquilo nem sequer é a Avenida Estados Unidos da América, mas sim a Avenida Marechal António de Spínola. São coisas diferentes.

    PS:(saída Olivais/Chelas, arrisco)

    3.A Avenida Marechal António de Spínola é reservada ao tráfego, no sentido que não tem passeios ou bermas para peões, é delimitada por separadores laterais e possui ainda um SEPARADOR CENTRAL de separação de tráfego, tráfego esse que se processa em pelo menos 2 faixas em cada sentido da via, a uma velocidade máxima de 80 (OITENTA) km/h.

    4. Sim Manuel, é uma via rápida (80 km/h).

    5.Pena nem reconhecer onde vive, ou então, de pensar dois segundos antes de digitar alarvidades.

    6. PENSAR LISBOA, é uma verginha fazerem um post com informação errada, falsa, sem cuidado e sem reverem as vossas fontes e fotos. Arrisco a dizer que a gravidade da situação é mesmo superior ao facto da Avenida Marechal António de Spínola não possuir iluminação. Mas também tenho a certeza que serão tão ou mais céleres a corrigir o post e apresentar as vossas desculpas quanto a CML a fechar buracos das estradas.

    Atentamente,
    M.al António de Spínola

    ResponderEliminar
  6. Caro Marechal,

    Muito obrigado pela precisão. De facto, é a continuação da EUA para a Av. Spínola.

    Agradeço o contributo, e no que diz respeito ao essencial? Tudo apagado, bem como as vias abaixo da Avenida... ora, foi a constatação de que o bom trabalho está a ser desenvolvido não acha?

    O essencial do post mantém-se, é uma via de circulação a 80km/h, de facto, mas uma via sem iluminação, com as suas saídas também na mesma situação.

    Continue a acompanhar o nosso espaço, dá-nos imensa honra contar com uma figura tão solene!

    ResponderEliminar
  7. Caro Diogo,

    Agradeço a correcção ao post. Eternamente grato.

    Mas por favor, o termo "[...] é a continuação da EUA para a Av. Spínola" é como sofrer nova embolia pulmonar. Chame as coisas pelos nomes homem: Avenida Marechal António de Spínola.

    Quanto ao essencial, i.e., as vias sob a passagem superior da Avenida Marechal António de Spínola: na verdade, as vossas fotos nada revelam sobre as mesmas.

    Poderia confiar na vossa palavra, é certo, mas receio não ter neste momento confiança para tal.

    Mas estou confiante que estará disponível para ir tirar mais umas fotos, desta feita, às vias acima referidas, onde de facto podem transitar peões.

    Gostaria também de lançar aqui um APELO:

    Há muito que a A1, Segunda Circula, Eixo NS, entre outras vias, carecem de iluminação adequada. Um candeeiro (pode ser aqueles de mesa de cabeceira) de 0.42 m em 0.42 m seria suficiente.

    E em cada passagem superior, um pequeno "Farol de Alexandria" que ilumine o caminho dos navegadores de 4 e 2 rodas dos dias de hoje.

    Sempre vosso,
    M.al António de Spínola

    ResponderEliminar
  8. É um luxo contarmos com a presença do Senhor Marechal António de Spínola! Pensar Lisboa em grande

    ResponderEliminar