sexta-feira, 22 de março de 2013

Rubrica: Lisboa aos olhos de Nuno Roby Amorim



A nossa rubrica imparável continua a desafiar as pessoas. Pensar Lisboa é a missão, ouvir as pessoas essencial. Hoje, sobe à rubrica o Jornalista Nuno Roby Amorim, a quem agradecemos a total amabilidade em partilhar com o Pensar Lisboa a sua visão da nossa cidade.

Pensar Lisboa -O que mais gosta na cidade de Lisboa?
Nuno Roby Amorim - Definitivamente, a decadência da cidade. Lisboa transmite-nos uma tristeza inerente à condição portuguesa, cuja personalidade como se sabe, é moldada por variadíssimas características. Com excepção do período da grande expansão do séc. XVI, sempre fomos pobres e se calhar por isto mesmo, tristes. É isto, em minha opinião, que a cidade ostenta de uma forma muito particular e que lhe dá uma beleza única.

Pensar Lisboa -O que menos gosta em Lisboa?
Nuno Roby Amorim - Do Marquês de Pombal para Norte aprecio muito pouco a cidade “moderna”.

Pensar Lisboa -O que mudava em Lisboa?
Nuno Roby Amorim - Legislação municipal relativa à construção. Obrigatoriedade de realização de obras coercivas em prédios e casas.

Pensar Lisboa -O que recomendaria a um turista em Lisboa?
Nuno Roby Amorim - Nem imaginam quantos amigos estrangeiros já trouxe a Lisboa. Recomendei um pouco de tudo. Lisboa é Universal e muito completa. Mas há obrigatoriamente um programa que repito. Sair da cidade, e ir jantar à outra banda, para ver o crepúsculo em Lisboa do outro lado do Tejo.

Pensar Lisboa -Com que cor identifica Lisboa?
Nuno Roby Amorim - Branco e preto da sua bandeira e da calçada única.

Pensar Lisboa -Numa palavra, Lisboa é...?
Nuno Roby Amorim - A minha bela cidade!

1 comentário:

  1. A tua bela Cidade ,e a minha tambem!!
    Mesmo se faz 50 anos que estou fora...é a mais linda de todas as que eu vi,e eu vi bastantes e lindas.

    ResponderEliminar