quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Rubrica: Lisboa aos olhos de Jorge Cosme



Falámos desse espaço maravilhoso de Lisboa por aqui. Hoje, num dia chuvoso, deixamos o olhar da nossa cidade por Jorge Cosme, o Director do Bairro Alto Hotel. Perca-se com as sugestões e aproveite e visite aquela maravilhosa esplanada. Um enorme agradecimento ao nosso convidado pela partilha e disponibilidade de Pensar Lisboa.

Pensar Lisboa - O que mais gosta na cidade de Lisboa?
Jorge Cosme - Gosto do urbanismo e das ruas da baixa, do chiado e do bairro Alto e Príncipe Real, de Campo de Ourique e da Almirante Reis, Guerra Junqueiro e Alameda – o meu Bairro!
Gosto de andar a pé e de carro. Em Lisboa…com a minha família. Gosto de ver muitos turistas a passear em Lisboa e (quase) anseio que me perguntem direcções ou peçam informações. Quando estou fora, gosto das placas em todas as regiões do País que dizem/informam “Lisboa” a “x” km’s.
Gosto de atravessar a ponte 25 de Abril vindo de Sul e quando se houve aquele ultimo som do final do pavimento metálico da via da esquerda, aí sinto-me definitivamente em casa e mais feliz.  Gosto do jardim zoológico e do Oceanário. Da Gulbenkian. Do mini-mercado da minha rua – que também deveria abrir ao Domingo J… E das Amoreiras e do El Corte Inglês (que me desculpem os restantes centros comerciais)…da vista do Suite 406 para a Praça Luis de Camões, no Bairro Alto Hotel.

Pensar Lisboa -O que menos gosta em Lisboa?
Jorge Cosme - Da (crescente) falta de limpeza em geral. Dos donos dos cães que teimam em sujar TODOS os jardins e passeios. Dos museus fechados aos domingos e feriados (pelo menos a maior parte), das estradas muito degradadas e dos edifícios devolutos. Dos MUITOS carteiristas no eléctrico 28. Da falta de eléctricos ao fim-de-semana (cidade cheia de Turistas) e dos irritantes e descarados vendedores de estupefacientes em certos locais (muito) públicos. Da Emel J 

Pensar Lisboa -O que mudava em Lisboa?
Jorge Cosme - Respondo com aquilo que mais gostava de ter: um grande Parque/Feira Popular, um centro de congressos muito maior, um Grande festival de cinema internacional, mais filmes estrangeiros rodados em Lisboa e sobre Lisboa (O woody Allen já disse que sim…só é preciso alguém chegar-se à frente e acenar com alguns euros).   

Pensar Lisboa -O que recomendaria a um turista em Lisboa?
Jorge Cosme - Para começar recomendaria ler o blog “pensar Lisboa” J. Perder-se nas ruas da cidade. Comer até cair no Pinóquio e beber os melhores Mojitos da cidade no Terraço do Bairro Alto Hotel.

Pensar Lisboa -Com que cor identifica Lisboa?
Jorge Cosme - Aquele amarelo cintilante, que parece intermitente.

Pensar Lisboa -Numa palavra, Lisboa é...?
Jorge Cosme - Minha!

7 comentários:

  1. Gosto de ver muitos turistas a passear em Lisboa e (quase) anseio que me perguntem direcções ou peçam informações.

    Identifico-me tanto com esta frase do Jorge Cosme... Por vezes fico angustiado quando vejo os pobres turistas à procura do elevador da Bica quando está mesmo em frente de seus olhos mas tão mal assinalado na sua parte da Rua de São Paulo. Quanto ali passo e alguém me pergunta fico feliz por poder ajudar!

    Gosto de atravessar a ponte 25 de Abril vindo de Sul e quando se houve aquele ultimo som do final do pavimento metálico da via da esquerda, aí sinto-me definitivamente em casa e mais feliz.

    Outra com que me identifico, se bem que por vezes acompanho esse sentimento com a nostálgia daquilo que terá ficado para trás; um bom fim de semana no Alentejo ou bons tempos nos Algarves.

    ResponderEliminar
  2. É mesmo Jorge. E que visão maravilhosa quando chegamos no autocarro. A vista é superior. Lisboa a sorrir, com esta luz que a ilumina.

    Inspirador

    ResponderEliminar
  3. Não querendo ser desmancha-prazeres, mas a melhor de todas é mesmo aterrar em Lisboa pela rota que passa pela Ponte 25 de Abril...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gosto de vir por Camarate mas é uma delicia quando se vai dar essa volta que referes e já tive a sorte de a fazer no cockpit do meu avião preferido A340 ;)

      Eliminar
    2. Eu agora escreveria, se pudesse, uma asneira bem negra e hardcore por já teres estado num cockpit durante uma aterragem

      Eliminar
    3. Mas quem fala em Picasso ou Rubens não diz certamente asneiras nenhumas ;)

      Eliminar
    4. LOL pois não nem mesmo depois de saber que não foi uma foram várias e nos dois sentidos ;)

      Eliminar