quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Invest Lisboa no Pensar Lisboa


Artigo para Pensar Lisboa

Trabalho desenvolvido pela Invest Lisboa desde a sua criação

A Invest Lisboa é uma parceria entre a Câmara Municipal de Lisboa (CML) e a Associação Comercial de Lisboa / Câmara do Comércio e Indústria Portuguesa (ACL), que conta com o apoio da AICEP e foi fundada em Fevereiro de 2009 com o objectivo de captar empresas e investimentos para Lisboa e com duas áreas de actuação, a promoção, e o apoio aos Investidores, Empresas e Empreendedores com projectos de investimento no Concelho de Lisboa.

O nosso apoio consiste no fornecimento de informações, contactos, oportunidades de investimento, locais para instalação dos negócios, procedimentos necessários aos licenciamentos e consultoria desde a ideia até à concretização do investimento e é personalizado, gratuito e confidencial e está disponível independentemente da nacionalidade, do sector de actividade e da dimensão dos projectos. Basicamente perguntamos aos nossos clientes o que necessitam para implementar os seus projectos e trabalhamos a partir daí. Não desenvolvemos trabalhos especializados, como por exemplo estudos de mercado, pois somos apenas duas pessoas, mas procuramos ser facilitadores e responder com a maior rapidez a todas as questões que nos colocam.

Até este momento, e desde a nossa fundação, apoiámos 618 projectos de investimento, 66 dos quais estão implementados ou já viram terminada a nossa intervenção e estão em vias de implementação.

No sentido de prestar um bom serviço aos Investidores, Empresas e Empreendedores fomos construindo uma rede alargada de parceiros, entre instituições públicas e privadas e criámos alguns serviços de apoio, como sejam: um serviço de escritórios virtuais, alternativa económica para a instalação de empresas que não necessitem de instalações fixas e permanentes, por exemplo, numa fase inicial de penetração no mercado; contribuímos decisivamente para a criação da Startup Lisboa, a nova incubadora de empresas de Lisboa, da qual, em conjunto com a CML, Montepio e IAPMEI fazemos parte da Direcção e que está a ser o embrião de um novo posicionamento de Lisboa como uma Startup City; organizamos workshops gratuitos, com o apoio de especialistas, sobre temas que consideramos de interesse para investidores e empreendedores como Planos de Negócios, Reabilitação Urbana, Franchising, Licenciamento de estabelecimentos de restauração e bebidas, Search Engine Optimization (SEO), entre vários outros. Em 2011 realizámos 16 e este ano já foram realizados 12. Recentemente implementámos também uma Bolsa de Permutas para Empreendedores, ainda em fase experimental (www.investlisboa.com), e estamos a trabalhar no sentido de contribuir para a criação de um Fundo de Capital Semente específico para Startups a implementar em Lisboa.

No que diz respeito ao apoio ao empreendedorismo em Lisboa procuramos trabalhar em três vertentes: Formação (através dos workshops), disponibilização de instalações (Escritórios Virtuais, Incubadora, e oferta mais direccionado para o comércio, indústrias criativas, etc., em que estamos a trabalhar) e no financiamento (Fundo de Capital Semente).

Quanto à promoção, de uma forma geral, procuramos posicionar Lisboa como uma plataforma entre o mercado europeu e as economias emergentes de língua portuguesa, sob o conceito Atlantic Business Hub. Quando os nossos alvos são economias desenvolvidas posicionamos Lisboa também como o local ideal para nearshoring, ou seja, para a instalação de Centros de Serviços de Excelência e quando os nossos mercados-alvo são as economias emergentes, posicionamo-nos como porta de entrada no mercado europeu (500 milhões de consumidores). Complementamos estas mensagens com vários argumentos, como: o facto de em Lisboa estarem disponíveis recursos humanos, escritórios e infra-estruturas de excelente qualidade aos custos mais competitivos da Europa; de Lisboa beneficiar de uma qualidade de vida sem paralelo a nível mundial, também a baixo custo; de Lisboa ser uma cidade acolhedora e tolerante, verdadeiramente universal, que recebe bem as pessoas de todas as culturas e nacionalidades, entre muitos outros.

Tendo em conta os recursos disponíveis para a promoção, apostamos principalmente nas ferramentas digitais e na organização de acções promocionais no exterior. Recebemos também várias delegações empresariais estrangeiras que muitas vezes nos chegam através da ACL e da CML. Para a promoção digital temos o nosso site (em fase de reestruturação), como base e complementamos com o facebook, twiter, linkedin, you tube e e-newsletters. Lançámos em Maio o vídeo Lisbon Startup City que já vai com mais de 72.000 visualizações e teve um impacto muito superior pois foi visto em eventos, noutras páginas e referido em jornais, tv, etc.. Dado o sucesso deste vídeo estamos a preparar um novo vídeo promocional que esperamos consiga atingir um número de visualizações muito superior.

No caso das acções promocionais no exterior no ano passado realizámos sete acções e este ano já realizámos acções no MIPIM (uma das principais feiras internacionais do sector imobiliário) e na Embaixada de Portugal em Oslo, estivemos presentes na FILDA (Feira Internacional de Luanda) e vamos participar em Setembro num debate em S. Petersburgo, para o qual fomos convidados, e no Salão Imobiliário de Paris, organizado pela Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa.
A qualidade da nossa estratégia foi reconhecida pelo fDi (do Grupo Financial Times) pois atribuiu a Lisboa a segunda melhor estratégia de captação de investimento do Sul da Europa. É importante, no entanto, salientar que não vemos a estratégia e os planos de actividade como questões fechadas, vamos corrigindo e adaptando a nossa actuação em função do que vamos aprendendo com os nossos interlocutores e também das oportunidades que vamos detectando a cada momento. De uma forma geral temos atingido, e em muitos casos ultrapassado, os objectivos definidos, mas naturalmente que gostaríamos de ter melhores resultados para apresentar (principalmente mais empregos criados), no entanto, é preciso reconhecer que existem muitos factores a afectar a decisão de instalar uma empresa ou realizar um investimento para além da promoção e da disponibilização de informações. Pela nossa parte tentamos fazer o nosso melhor, mas todos somos poucos para a dimensão dos desafios que Lisboa tem pela frente quando temos como objectivo tornar Lisboa uma das principais cidades mundiais na captação de investimentos. 

Rui Ramos Pinto Coelho
Director Executivo

2 comentários:

  1. Fica um texto sobre o Invest Lisboa. Queria agradecer em nome do Pensar Lisboa a amabilidade do Director Executivo, Rui Ramos Pinto Coelho, em aceitar o nosso desafio e escrever-nos este texto sobre o trabalho que a Invest Lisboa tem desenvolvido em prol da nossa cidade.

    ResponderEliminar
  2. Interessante artigo. Não conhecia o seu trabalho.

    Obrigado por partilharem.

    Cmpts. J R Galvão

    ResponderEliminar