sexta-feira, 13 de julho de 2012

Museu Nacional do Desporto - Inauguração


Património, Tradição e Cultura


Alvíssaras! Finalmente já temos o Museu Nacional do Desporto! Foi ontem “inaugurado”, substituindo o velhinho Museu do Desporto, criado em 1932, também em Lisboa, num palácio no Calhariz, mais concretamente na Rua dos Anjos, 77, e que há largos meses se encontrava encerrado “sine die” (v. foto), o que era uma real tristeza.

Velhinho Museu do Desporto, Anjos
Refira-se que a sua primeira exposição teve um enorme sucesso e culminou (nada mais nada menos) na construção de um Estádio Nacional, no Jamor, em 1944, até hoje imutável. Estava instalado num andar nos Anjos, onde perpetuaram os grandes acontecimentos desportivos do nosso país e os seus protagonistas. O seu espólio (ainda existente e agora parte integrante do novo museu) era constituído por colecções de Filatelia, Cromofilia, Cartofilia e Numismática relacionada com o desporto, bem como Arte, Bibliografia antiga, Jornais, Revistas e outras publicações. Também possuía material médico utilizado na medicina desportiva, galhardetes, acervo de antigos desportistas e campeões portugueses, caricaturas, equipamentos e material desportivo.

Mudou agora de residência, portas no nobre e conhecido Palácio Foz, nos Restauradores, onde decorreu a cerimónia de inauguração às 18:00. O Museu contempla (como dantes) a Biblioteca Nacional do Desporto, contribuindo ambas para a gestão do património do desporto, através da sua preservação, documentação e comunicação; a qualificação e prestígio do estatuto social e cultural da realidade desportiva através da salvaguarda e difusão do património do desporto; e para o fácil acesso à informação e ao conhecimento (científico, técnico, social e cultural) sobre a realidade desportiva através do património do desporto.



Palácio Foz, Restauradores
Há muito se constatava que o património museológico e o acervo bibliográfico desportivo nacional se encontravam em sérios riscos de rápida deterioração. Assim, tiveram início os trabalhos de instalação em Setembro de 2011, e vieram a ser concluídos no presente mês de Julho, sob coordenação do Gabinete do Secretário de Estado do Desporto e Juventude e contando com equipas do Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. e da Presidência do Conselho de Ministros e o apoio do Gabinete de Meios para a Comunicação Social.

A Biblioteca Nacional do Desporto, integrada no Museu, possui à data de hoje um acervo de aproximadamente 60.000 itens registados, desde monografias, publicações periódicas, vídeos, DVD's, suportes áudio e tantos outros. A Biblioteca beneficiou também das generosas contribuições de várias pessoas ao longo dos tempos. De entre o seu acervo contam-se alguns exemplares de particular relevância histórica, como “De Arte Gymnastica”, de Hieronymi Mercurialis, 1577 – considerado o primeiro livro de desporto editado no mundo. Para além da bibliografia histórica, a Biblioteca conta também com as principais monografias modernas em matéria de desporto, destacando-se as monografias e publicações no âmbito da Medicina Desportiva, reforçando assim significativamente os conteúdos acessíveis a estudiosos e agentes desportivos, bem como todas as formas de cooperação com as universidades.

Em ano de Jogos Olímpicos, veio em tempo esta inauguração na nossa cidade de Lisboa.
Espera-se que o Museu Nacional do Desporto e a Biblioteca Nacional do Desporto representem um novo rumo na política desportiva em Portugal, assente numa nova estratégia de preservação e qualificação do património desportivo (à direita, o pin que será utilizado por todos os elementos da Missão Olímpica Portuguesa presente nos Jogos Olímpicos de Londres, 2012, tendo como elemento de referência a Cruz de Cristo presente no símbolo do Comité Olímpico de Portugal.
.

1 comentário:

  1. Podem mandar este post para o Mega Ferreira começar a fazer o estudo sobre os museus de Lisboa...

    ResponderEliminar