terça-feira, 17 de julho de 2012

Lisboa... igual a Nápoles?


Depois de um bom almoço a pensar Lisboa, eis que pela zona de Campo de Ourique, uma das mais nobres da nossa cidade, se vê este... deserto de soluções e de ideias para Lisboa, onde se espalha este crónico problema da cidade - o lixo.

Fica a questão para os nossos caros leitores: será Lisboa igual a Nápoles? Ou caminha para essa situação? Absolutamente lamentável numa cidade, que se pretende, ao mesmo nível das grandes capitais europeias.


P.S: agradece-se a gentileza da sincera indignação do modelo da foto.

12 comentários:

  1. O que tem o modelo da foto Pedro Miguel S. M. Rodrigues?

    ResponderEliminar
  2. Foi um elogio irónico sobre a maravilhosa capacidade do Diogo de ficar sempre bem nas fotos, qualquer que seja a situação

    ResponderEliminar
  3. Concordo em absoluto consigo.

    E continuem a divulgar. Estamos muito atentos todos ao vosso trabalho.

    ResponderEliminar
  4. É o que pretendemos fazer, mediante a nossa disponibilidade. Lisboa, para além de pensada, necessita que esse pensamento seja baseado na experiência concreta - a teoria deve advir depois da análise da experiência, e não o contrário, presumo eu.

    Como eu referi, irá haver uma pequena surpresa para os nossos leitores no que toca à extensão da linha vermelha. Não será nada estrondoso ou especial, mas é uma prova de que estamos no terreno e que gostamos de reportar.

    Muitíssimo obrigado pelo incentivo!!

    ResponderEliminar
  5. Tal como já referi uma vez acho um exagero o destaque que dão ao lixo! Mas percebo as vossas opções editoriais, estamos realmente uma cidade que precisa de uma nova geração de "almeidas"!!

    ResponderEliminar
  6. Rui Francisco,

    Não concorda nada consigo. Aqui por Benfica o lixo está sempre atrasado. Esta minha cidade precisa urgentemente de ser pensada e reestruturada.

    ResponderEliminar
  7. Concordo com o Rui Francisco. Lá estão vocês a falar do lixo pa. Daqui a pouco é o cócó dos cães não?

    ResponderEliminar
  8. Calma RP eu não estou a dizer que o lixo não seja um problema grave em Lisboa!

    O que digo é que há problemas bem mais graves e que urgem ser resolvidos. O lixo apesar de alguma ineficiência e de causar algum mau cheiro e desconforto, não penso que seja um caso de saúde pública como este blog parece que o quer "vender"...

    ResponderEliminar
  9. Não se trata de uma qualquer opção editorial da nossa parte, caro Rui Francisco, porque, e assim pode constatar pela nossa Carta Ideológica, a nossa opção editorial é exactamente ela não existir. Isto é, navegamos pelos vários, e profundos, problemas que Lisboa tem, sem qualquer enfoque especial neste ou naquele problema. O nosso enfoque, infelizmente, no lixo é sinal do grave porblema que é, e não porque gostamos mais ou menos dele. Infelizmente, fomos embater de frente com esta má imagem de Lisboa, que não pode ser negligenciada.

    Caro RP, a melhor resposta que lhe posso dar é a seguinte: "o povo ignorante é a semente da sua destruição" já dizia Simon Bolívar. Pensar também é denunciar, mostrar, expôr e se considerarmos que o cócó dos cães é um problema de Lisboa, então cá estaremos para apontar o problema e pensar soluções. Não temos um pensamento único nem estamos subordinados a qualque tacticismo político ou subordinação ideológica: somos o que somos, pensamos por nós próprios e orgulhamo-nos da nossa independência. Respondemos, sempre e primariamente, perante os lisboetas e, só depois, perante a nossa consciência como cidadãos dotados de liberdade e livre arbítrio.

    No fundo, a nossa política editorial é ditada pelos lisboetas e pelos seus problemas.

    ResponderEliminar
  10. Concordo em absoluto, caro Pedro. E os errantes que se passeiam por Lisboa é outro problema da cidade.

    Parabéns pela divulgação!

    ResponderEliminar
  11. Caro José Pinto Coelho, a verdade é dura, dói, mas tem que ser dita. Apenas quem se esconde atrás do politicamente correcto, essa nova forma de censura, esse novo lápis azul, é que não consegue perceber esta independência de pensamento e ideologia.

    E os errantes são outro problema, gravíssimo. A que acrescentaria outro: quem usa Lisboa para vôos políticos mais altos.

    ResponderEliminar
  12. Napoles? Graças a Deus não estamos ao nivel dessa grande lixeira a ceu aberto com direito a presidente da camara e habitantes.
    No entanto, em Lisboa continua a verificar-se muitas deficiencias quer na recolha de lixo, mas também na falta de civismo do Tuga, que se for possivel atirar o saco do lixo da janela para a rua pouco hesita...

    ResponderEliminar