quinta-feira, 26 de julho de 2012

CML e as Finanças: uma história tipicamente socialista

Podia falar das acusações de Rúben de Carvalho, e da defesa de António Costa, a propósito dos terrenos do Aeroporto da Portela? Podia, mas não era a mesma coisa, ademais não tem muito sumo de interesse. Mas existe um pequeno pormenor, nesta mesma notícia, digna de destaque...

 
Portanto, rezam as crónicas noticiosas que a EGEAC e a EMEL estão ameaçadas pela lei que dita o encerramento das empresas municipais que não derem lucro (ufa, finalmente...). E mesmo assim, diga-se de passagem, tratar-se-á de uma "perturbação". Perturbação? Pormenor linguístico, provavelmente sem muita importância. Sem muita importância para quem se está a "lixar" para isto...

Mas, ao mesmo tempo, rezam as crónicas de que a CML viabilizou um empréstimo a favor da EPUL, para "concluir algumas dezenas de habitações para jovens no Martim Moniz". O objectivo é meritório, mas... através de um empréstimo? De uma Câmara Municipal à beira da falência? 

Admira a prodigalidade socialista? Apenas para os mais ingénuos, porque o vício é impossível de se perder.

5 comentários:

  1. É preciso correr com eles todos Pedro. Todos.

    E o senhor da EPUl já se demitiu?

    ResponderEliminar
  2. Cara Eduarda,

    Até hoje, ou seja, 2012-07-26, às 17h09, ainda não há conhecimento da demissão do senhor Luís Bento.

    Para mal dos nossos pecados.

    ResponderEliminar
  3. Diria, um post tipicamente idiota.

    Nem discuto os empréstimos, não concordo com eles.
    Outra coisa é confundir coisas: associar a ausência de lucros, aos empréstimos é capaz de ser um passo maior que a perna. Mas o Pedro pode sempre ir estudar um bocadinho de contabilidade pública, particularmente quanto às autarquias locais e aí pode ser que evite dizer asneiras.

    ResponderEliminar
  4. Caro Anónimo,

    Obrigado pelo seu comentário bastante convidativo. Desconheço qual o maior grau de idiotice presente neste post: se o seu comentário que não entendeu a ratio do post, ou a minha falta de conhecimentos sobre contabilidade pública, ou a sua falta de coragem para dar a cara num comentário de ataque pessoal.

    Como tal, deixo à sua consideração determinar qual o grau de idiotice presente, como também, discernir qual o papel da compreensão da linguagem presente, também, no seu comentário. Pode ser que através de uma auto-avaliação consiga compreender isso mesmo.

    Volte sempre a aparecer! Pessoalmente, gosto sempre de ver asneiras escritas, especialmente, anónimas. É sinal que o politicamente incorrecto é o melhor caminho, salvo melhor opinião fundamentada, e com base numa auctoritas aceite.

    ResponderEliminar
  5. Enfim, força. Continue...
    Para dar explicações levo dinheiro.

    O anónimo.

    ResponderEliminar