terça-feira, 5 de junho de 2012

Fado no Eléctrico


FADO NOS ELÉCTRICOS - Hoje às 16h, Eléctrico 12, Praça da Figueira

16 comentários:

  1. Por acaso sabem onde posso consultar o programa completo? Podem colocar um link para tal? muito obrigada.

    ResponderEliminar
  2. Pode consultar aqui: http://www.festasdelisboa.com/?t=event&id=143&date=2012-06-05

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigada, não conhecia o site das festas de Lisboa.

    ResponderEliminar
  4. Viver Lisboa intensamente
    Pensar Lisboa

    Pois acho um blog com muito boas intenções.PONTO.
    Por acaso já se lembraram dos AMBLÍOPES e dos INVISUAIS q se veem gregos para andarem em LISBOA?
    - ruas irregulares
    - passeios irregulares
    . Passeios cheios de buracos
    - falta de passadeiras para peos
    - sinais luminosos para peões, uns são visíveis outros não
    - outros são SONOROS só até meio (AV. Alvares Cabral)
    - SINALIZAÇÃO NO MEIO DO PASSEIO
    - PROTECÇÕES NAS PARAGENS DE AUTOCARROS e quando as alteram (caso ARCO CEGO/IST) avisarem a população
    - etc., etc….
    O Sr. Dr. António Costa. o Sr. Prof. Nunes da Silva e, o Sr. Prof. Da EMEL ñ se IMPORTARIAM DE pensar NO ASSUNTO?
    É q ñ BASTA só FAZER CURRICULUM ….
    … ASSIM a FESTA SERÍA ALARGADA A MAIS CIDADÃOS …

    ResponderEliminar
  5. Caro anónimo teremos todo o gosto de publicar um texto seu sobre o assunto, basta que nos envie para o nosso email referênciando este comentário.
    Obrigado pela participação!

    Caso nos queira recomendar a visita a associações ou outros que nos possam elucidar melhor também serão bem vindas as recomendações.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ACAPO -ASSOCIAÇÃO DE CEGOS E AMBLIOPES DE PORTUGAL

      Eliminar
  6. Muito obrigado e podemos contar com um texto seu?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tenho muita dificuldade em escrever, pois sou ambliope e estou a perder a visão
      o q escrevi ajuda e a ACAPO sabe muito bem os pontos ultra sensiveis destes casos
      a sociedade é q ñ quer ouvir
      e quando se ñ tem familia, e se pede ajuda por exemplo p se ir aos medicos e nem o PR sabe ajudar q fazer
      por isso é tempo de PENSAR junto de quem de direiti e/ou sensibilidade para q se faça UM POUCO MAIS pelo menos ...
      quando nos acontece como o meu caso os DITOS ANIGOS dão à sola
      por enquanto sou ANONIMA...conheço a podridão e já referi alguns nomes ...

      Eliminar
  7. Muito obrigado pelo testemunho e pela coragem.

    Muita força e iremos até esta associação.

    ResponderEliminar
  8. Um ambliope e ou invisual ñ são uns coitadinhos só necessitam de mecanismos e ou referencias de auxilio para serem autónomos
    Um invisual pode cozinhar
    Eu ñ sabia e nem sei como vai ser
    Tenho q interiorizar 1º para ir aprender como os outros
    Somos visuo-dependentes …
    A sociedade gosta é de dar o SAQUINHO com alimentos porque isso se VÊ
    O q a sociedade e/ou o q ñ vem nas revistas, nos jornais e até nos blogues ñ interessa
    Nem tudo é mau mas já cá cantam 42 anos de trabalho e. num local q os conheço a TODOS e q no fundo são o espelho de PORTUGAL
    Porem ainda reservo alguma esperança se bem q as desilusões relativamente ao ser humano tenham sido grandes
    obrigada

    ResponderEliminar
  9. Mais… a ACAPO tem PROTOCOLOS com a CML …
    Por isso é q ñ entendo NADA e escrevo o q ESCREVO …
    Sou sócia da ACAPO…
    obrigada

    ResponderEliminar
  10. Fiquei sem perceber. Qual é o assunto afinal que quer ver tratado?
    Se não vem nos blogs, diga-nos para que possamos averiguar da sua pertinência aqui para este nosso canto.

    ResponderEliminar
  11. Se há Protocolos entree a CML e a ACAPO, Associação q PENSAR LISBOA pelos vistos desconhecia
    Se os problemas relativos a AMBLIOPES e CEGOS a nível da cidade continuam muito mal tratados, como no pequeno exemplo do meu 1º comentário
    Gostaria pois de ver TUDO REPENSADO, caso ñ estejam comtemplados no novo PDM
    Não lhe envio o email pelo simples facto de q vou dar entrada numa Instituição Hospitalar e, quando de lá sair (espero bem q sim) ñ sei se sairei com visão para poder continuar, a comunicar desta forma
    Nunca tive medo muito menos agora em situação limite, mesmo ñ sabendo com quem estou a trocar comentários
    Obrigado pela disponibilidade e gentileza em me responder

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pessoalmente eu desconhecia. Mas imagino que existam. Qual a sua natureza não sei. A mim sempre me espantou a naturalidade com que Ambliopes e Cegos convivem com a cidade de Madrid por exemplo em contraste com a quase não convivência em Lisboa.
      É um tema que é interessante de facto.
      Faço meus e nossos votos que corra tudo bem nessa intervenção médica. E poderá sempre comunicar com o Pensar Lisboa!

      Eliminar