quarta-feira, 6 de junho de 2012

ACAPO - Congresso Design Inclusivo

Alertado por uma das nossas comentadoras no âmbito do assunto PDM, consultei o site da ACAPO.
Aqui encontrei um evento que achei por bem divulgar pelo interesse que suscita.

A ACAPO, através do Núcleo de Estudos e Investigação para as Acessibilidades (NEIA), encontra-se a organizar um congresso sobre Design Inclusivo, que terá lugar nos dias 28 e 29 de junho, em Lisboa. Com este evento a ACAPO pretende apresentar exemplos de boas práticas nos domínios da arquitetura, design, transportes e acesso à informação e cultura e promover a partilha de saberes entre os profissionais e as pessoas com mobilidade reduzida presentes na iniciativa. Mas a excelência do evento irá ultrapassar os próprios conteúdos. O prazo para submissão de resumos de estudos, produtos e processos nos campos do Design Inclusivo irá estender-se até ao dia 5 de abril e deverão ser remetidos, via e-mail, para o endereço neia@acapo.pt.Para conhecer mais pormenores do evento visite o site da ACAPO, em http://www.acapo.pt.


A ACAPO, Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal, é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, fundada a 20 de Outubro de1989 por fusão da Associação de Cegos Louis Braille, a Liga de Cegos João de Deus e a Associação de Cegos do Norte de Portugal.

5 comentários:

  1. Acessibilidades …
    …/…
    A ACAPO adopta uma abordagem inclusiva neste campo e defende a participação das pessoas com deficiência na concepção e requalificação de espaços, produtos e serviços. Não pretendemos escrever braille em tudo, nem queremos uma linha guia em relevo em cada passeio. Contudo, exigimos mudanças, como por exemplo informação disponível em diversos formatos e a marcação táctil e sonora das passadeiras de peões. Por outro lado, consideramos que as nossas recomendações em relação à legibilidade e compreensão da informação escrita trazem benefícios não apenas para as pessoas com baixa visão mas também para quem deixou os óculos em casa e quem domina menos bem o português escrito.

    ResponderEliminar
  2. Era o que faltava não exigirem linhas guias.... Uma coisa que me orgulha no Metro de Lisboa é a existência das mesmas... Mas por vezes penso: e fora do Metro, como é?

    ResponderEliminar
  3. é simplesmente HORRIVEL ...
    +
    Consultadoria - ACAPO
    Trabalhamos regularmente com arquitectos, designers, museus, operadores de transportes públicos e estudantes do ensino superior. Na prática utilizamos os nossos conhecimentos das necessidades e capacidades das pessoas com deficiência visual para melhorar os projectos.
    …………………………………….
    Porem mesmo com este trabalho e Protocolo com a CML , EU como AMBLÍOPE continuo a encontrar dificuldades, como por exemplo as q já referi e voltoa enunciar
    - ruas irregulares
    - passeios irregulares
    . Passeios cheios de buracos
    - falta de passadeiras para peos
    - sinais luminosos para peões, uns são visíveis outros não
    - outros são SONOROS só até meio (AV. Alvares Cabral)
    - SINALIZAÇÃO NO MEIO DO PASSEIO
    - PROTECÇÕES NAS PARAGENS DE AUTOCARROS e quando as alteram (caso ARCO CEGO/IST) avisarem a população
    - etc., etc….

    obrigado

    ResponderEliminar
  4. A ACAPO agradece certamente q seja dado conhecimento da Associação dado q as pessoas GEGAS e AMBLIOPES são cidadãos como os demais, só q se deparam com INUMERAS DIFICULDADES para circular por Lisboa e como é óbvio por todos os espaços q nos dificultem a circulação
    Como já foi referido existe um PROTOCOLO entre a CML e a ACAPO
    Na minha ingenuidade TODOS farão o melhor …
    Só q a REALIDADE é sempre OUTRA
    ASSIM e, voltando à minha ingenuidade este blogue PENSAR LISBOA poderia AJUDAR fotografando e/ou publicando e/ou denunciando, os OBSTACULOS existentes na cidade de Lisboa, porque muitos deles se existem é porque o PROTOCOLO ñ está a ser CUMPRIDO.
    19 PENSADRES, serão 19 AJUDAS e, para alguns ainda jovens sería um EXCELENTE exercício, independentemente da ideologia partidária, q deduzo qual seja, mas q ñ me interessa ir por aí … bem como, os referidos AMIGOS de LISBOA.
    Obrigado
    P.S.: Volto a referir
    - ruas irregulares
    - passeios irregulares
    . passeios cheios de buracos
    - falta de passadeiras para peos
    - sinais luminosos para peões, uns são visíveis outros não
    - outros são SONOROS só até meio (AV. Alvares Cabral)
    - SINALIZAÇÃO NO MEIO DO PASSEIO
    - FALTA de PROTECÇÕES NAS PARAGENS DE AUTOCARROS
    - FALTA de INFORMAÇÃO NAS PARAGENS DE AUTOCARROS
    E/OU METRO
    - etc., etc….
    Sabemos q dependemos de OUTROS, mas se se pudesse evitar seria MUITO BOM

    ResponderEliminar
  5. Estamos a pensar na melhor forma de abordar esta situação, por favor tenha paciência com a nossa falta de experiência nesta campo. No entanto, o nosso email está sempre disponível para dicas e opiniões e criticas. pensarlisboa@gmail.com
    Queremos ser e fazer melhor. Não porque fica bem, mas sim porque é nosso dever!

    ResponderEliminar