sexta-feira, 11 de maio de 2012

Revitalizar o Martim Moniz: finalmente, uma boa ideia

Como em tudo na vida, não se deve criticar apenas; o mérito deve ser premiado e deve ser destacado. Desta forma, esta notícia demonstra, finalmente, que é possível haver boas ideias e que, acima de tudo, a liberdade da iniciativa privada deve ser estimulada. Concurso público, com critérios (apesar de ter havido apenas um concorrente...), um plano que, segundo o relato jornalístico, se assume como equilibrado. A revitalização de um espaço como o Martim Moniz, possibilitando a sua ligação com uma área tão nobre como o Rossio e a Baixa, apenas pode beneficiar Lisboa. Lisboa é um mosaico de culturas e toda e qualquer iniciativa, bem estruturada, que permita a sua divulgação e aprofundamento bons e permanentes benefícios trará à nossa cidade.

Mas como sempre, existe sempre uma crítica a fazer. Consta que o protocolo, assinado em Outubro, não foi disponibilizado de livre e espontânea vontade por parte dos serviços camarários, e só após muita insistência jornalística é que foi cedido. A propensão para a falta de transparência é absolutamente atroz...

Sem comentários:

Enviar um comentário