quarta-feira, 14 de março de 2012

Rubrica: Lisboa aos olhos de Eduardo Madeira

A meio da semana, com uma mudança de visual, vem em Estado de Graça, Eduardo Madeira, o humorista que muito nos faz rir, vem hoje Pensar Lisboa.

Pensar Lisboa - O que mais gosta na cidade de Lisboa?
Eduardo Madeira - A sua ligação ao rio. Uma ligação que nem sempre foi explorada da melhor forma. Houve alturas em que os lisboetas estavam de costas voltadas ao Tejo e ao mar. E isso é absolutamente antinatural. O português é um anfíbio e tem um pulmão e uma guelra. Quer dizer, também há muitos portugueses invertebrados, mas esses estão quase todos ligados à política. Por isso o rio e o mar são um dos traços distintivos desta cidade. E são os que mais aprecio.

Pensar Lisboa - O que menos gosta em Lisboa?
Eduardo Madeira - Dos parquímetros e das novas ideias da classe dirigente para sacar mais uns cobres ao desgastado e exaurido cidadão. Pagar para estacionar um carro na rua à chuva, ao sol, ao vento e aos ladroes é um insulto. Uma coisa é pagar para meter um carro num parque, com guarda. Nesse caso estão a prestar-me um serviço que merece ser pago. Pagar para estacionar na rua não faz sentido nenhum. Se me disserem que há zonas de Lisboa fechadas ao trânsito aceito. Os parquímetros que são às centenas, acho deplorável.

Pensar Lisboa - O que mudava em Lisboa?
Eduardo Madeira - Bom, há coisas que gostava de ver mudadas. O Parque Mayer é uma vergonha. A feira popular outra. Enfim, há coisas criminosas, mas um dia acredito que vão ter solução. Temos de ser positivos.

Pensar Lisboa - O que recomendaria a um turista em Lisboa?
Eduardo Madeira - Um turista em Lisboa deve percorrer Alfama, Mouraria, Castelo, o bairro alto, o cais do Sodré, os Jerónimos, a marginal até Cascais/Guincho, os restaurantes de peixe e marisco, as tascas, o faduncho nas parreirinhas, os eléctricos, o chiado e a baixa, os pasteis de Belém, o Padrão dos Descobrimentos e o rio e ainda um monte de coisas que me escapam.

Pensar Lisboa - Com que cor identifica Lisboa?
Eduardo Madeira - Os alfacinhas são verdes. É o maior clube da cidade e do País também, mas talvez Lisboa seja uma cidade a puxar para o branco. Não sei porquê. É das casas, mas também da luz e do sol. É uma cidade cheia de luminosidade. E isso sente-se quando chegamos de avião. Se chegarmos à noite não se vê, mas sente-se.

Pensar Lisboa - Numa palavra, Lisboa é...?
Eduardo Madeira - Magica

Sem comentários:

Enviar um comentário