sexta-feira, 23 de março de 2012

Mas quem será?

A Comunicação Social anda por aí já com as antenas sintonizadas em Belém. Ora, antes de Belém, teremos S. Bento e antes teremos autárquicas. Sim. Lisboa vai a votos em Outubro de 2013.

Nesse sentido, falar em eleições a 4 anos é pois um exercicio de futurologia. Mas falar de eleições a um ano e pouco é um exercício de ponderação que deve ser levado a cabo.


Ora, dados em cima da mesa: Um presidente que vai em segundo mand
ato, nesse propósito pode ser recandidato. Um livro escrito, umas declarações a abrir portas a...tudo, deixam tudo em aberto.

Do outro lado, já sabemos quem não vai. O anterior adversário do actual Presidente não vai. Logo, fica também...tudo em aberto.


E quem poderemos nós ter como candidato? Deixo um primeiro pensamento... um candidato à imagem de Costa. Uma pessoa que domine o seu Partido, que possa vir directamente do Governo até... Será que teremos Miguel Relvas candidato a Lisboa? Na última entrevista de fundo que deu ao Expresso, essa questão foi colocada... é um Ministro com o pelouro das autarquias, do poder local...faria algum sentido.

1 comentário: