sábado, 31 de março de 2012

Mas quem será? VII


Na escolha dos candidatos à Câmara Municipal de Lisboa (em 2013) têm sido apontados vários nomes, sobretudo à direita.

Nos últimos dias, nos "corredores" do Partido Socialista, perante uma cada vez mais provável candidatura de António Costa à liderança do PS, volta a ser debatida a escolha do candidato a Lisboa.

Um nome que tem vindo a ganhar cada mais força é o de António Mega Ferreira.

Hoje, tive oportunidade de o ver na Livraria Ferin, onde apresentou o livro de Edmond Rostand e comentou o filme de Jean Paul Rappeneaud "Cyrano de Bergerac". Estava cheio de energia e transmitia paixão pela vida.

O seu currículo é conhecido por todos.

Estreou-se no jornalismo em 1968, como redactor do Comércio do Funchal, passando depois pelo Jornal Novo, Expresso e O Jornal. Foi chefe de redacção do Jornal de Letras e da RTP2, director editorial da Círculo de Leitores e fundador da revista LER. Dirigiu a representação de Portugal na Feira do Livro de Frankfurt, em 1997. Foi colunista em diversos periódicos.

Autor de vários livros, iniciou a sua carreira literária em 1984, tendo publicado obras de ficção, poesia e ensaio.

Integrou a Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos, tendo dirigido a candidatura de Lisboa à Exposição Mundial de 1998, de que foi comissário executivo. Foi presidente do Conselho de Administração da Parque Expo, de 1999 a 2002. Foi presidente do Conselho de Administração da Fundação Centro Cultural de Belém entre 2006 e 2011.

O actual Secretário de Estado da Cultura não o reconduziu no cargo. E, ao que se sabe, António Mega Ferreira não é homem de ficar quieto. A sua experiência como urbanista na Parque Expo e as boas relações com a comunicação social são trunfos a seu favor.

Será ele o escolhido pelo Partido Socialista para disputar as Autárquicas em Lisboa?

Sem comentários:

Enviar um comentário