sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Rubrica: Lisboa aos olhos de Camilo Lourenço


Para finalizar mais uma semana, no meio desta crise que o mundo atravessa e sobretudo o nosso País, chega-nos a visão de Lisboa, de uma das vozes mais ouvidas nestes tempos. Camilo Lourenço vem Pensar Lisboa.

Pensar Lisboa -O que mais gosta na cidade de Lisboa?
Camilo Lourenço - Da vida de bairro (socialmente falando). Da luz, que não tem igual na Europa.


Pensar Lisboa - O que menos gosta em Lisboa?
Camilo Lourenço - A falta de planeamento em certas zonas da cidade (sobretudo as construídas nos anos 70 e 80), que "assassinam" a cidade. Os edifícios a cair aos pedaços, particularmente nos bairros tradicionais, devido a uma lei de arrendamento criminosa.


Pensar Lisboa - O que mudava em Lisboa?
Camilo Lourenço - Mandava deitar abaixo certas zonas. E acho inadmissível haver ainda bairros de lata ou coisa parecida (a zona do Relógio é um bom exemplo).


Pensar Lisboa - O que recomendaria a um turista em Lisboa?
Camilo Lourenço - A zona histórica, os restaurantes de qualidade e o Hotel Ritz.


Pensar Lisboa - Com que cor identifica Lisboa?
Camilo Lourenço - Com o branco e o azul. Branco do casario, que reflecte a luz fantástica que a cidade tem, e o azul (do Tejo.


Pensar Lisboa - Numa palavra, Lisboa é...?
Camilo Lourenço - Lisboa é uma das cidades com mais potencial na Europa, desaproveitada pela nossa incapacidade em aproveitar tudo o que ela poderia proporcionar.

Sem comentários:

Enviar um comentário