quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Um bom exemplo a seguir por Lisboa?

Não, não venho maçar os nossos fiéis e estimados leitores sobre a nova pérola lisboeta de doar, pelos vistos, mais de 60.000 € à Fundação Mário Soares, deixando a noite lisboeta da passagem de ano a admirar o que os nossos vizinhos do outro lado do Tejo nos tinham para mostrar no fogo de artíficio.

Venho falar deste caso que encontrei nesta leitura nocturna do Público. Ora, em primeiro lugar temos uma vereadora que compreende o estado do país, ao ter na parte de trás do seu computador de trabalho uma frase que reza "não temos dinheiro". Corta 33% nas horas extraordinárias, corta 40% no material de escritório, corta 25% nas comunicações e ainda outros 30€ nas transferências para associações. Por outro lado, na mesma autarquia, está-se a processar uma concentração de empresas municipais, num esforço de racionalização económica que parece, em teoria, apontar no bom sentido.

Sendo apenas este um "cheirinho" visto num jornal nacional, deixo apenas esta reflexão junto de vocês, caro leitores. Se uma câmara, empresa, ou particular, tem fortes dificuldades financeiras, dita o bom-senso racional que se corte nas despesas ditas "supérfulas", antes de avançar para a diminuição das despesas ditas "fixas", pois são as supérfulas aquelas que facilmente se cortam sem ter uma consequência económica e social que as despesas "fixas" criam.

A verdade é que a nossa CML anda afundada em dívidas, tal como a esmagadora maioria dos nossos municípios. Todos nós temos a nossa quota-parte de culpa neste processo de endividamento nacional, em termos públicos e privados; todos mais uns do que outros, mas todos têm que contribuir, numa proporção adequada e com bom-senso. Isto é, se a Câmara de Santarém, e outras, conseguem, porque a nossa não consegue?
Opinião pessoal minha: por pura incompetência da gestão actual camarária. Várias e inúmeras são as medidas que podem ser lançadas para cima da mesa para meter a Câmara de Lisboa numa situação, minimamente sustentável, em termos financeiros. Se podemos aprender com bons exemplos como este e este? Sim, podemos e devemos; só não aproveitamos, porque ou somos ignorantes, ou somos incompetentes.

Maldita a hora em que a CML foi ocupada por socialistas, agora lá temos que aguentar até 2013. E, para quem acredite, rezar para que haja qualquer tipo de mudança entretanto

Sem comentários:

Enviar um comentário