segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Seis restaurantes a não perder em Lisboa

O site ESCAPE.PT, elegeu 12 restaurantes a não perder em Lisboa e Porto, no entanto, vou apenas mencionar os Lisboetas:
 
Cantinho do Avillez
Este espaço descontraído recupera a atmosfera da tasca - em versão chique e gourmet - e os pratos aqui servidos, mais virados para o tradicional petisco. Nos doces, as sobremesas são reflexo das viagens do chef, o conceituado José Avillez que dá aos pratos um toque muito especial. A decoração deste espaço aberto em setembro de 2011 é vintage e descontraída.
 MoMo
Cozinha do mundo em ambiente sofisticado é o que oferece o MoMo, novo restaurante do Casino de Lisboa. O Chef Paulo Morais, especialista em cozinha oriental está ao leme desta viagem de sabores que navega entre sabores chineses, japoneses, vietnamitas, tailandeses e indianos. O preto e o vermelho são as cores dominantes de um espaço que se quer eclético e intimista, como o menu da casa.
Avé Maria Nouvelle Tasquinha
Esta tasquinha, com toque atual, recupera ambiente e pratos tradicionais, regados com bons vinhos, para bons momentos à mesa. Situada na Bica, típico bairro lisboeta, a Avé Maria Nouvelle Tasquinha reinterpreta e atualiza os pratos antigos - confecionados com produtos de qualidade, com decoração à Casa Portuguesa a condizer.
Ipsylon
É em Cascais que se ergue o Ipsylon, espaço integrado no hotel The Oitavos onde o requinta salta à vista. A decoração cuidada, a vista de mar e o menu, idealizado pelo chef Cyril Devilliers- que combina a culinária lusa com a internacional contemporânea - sem esquecer a doçaria de Joaquim de Sousa, fazem deste um local a não perder em 2012. 
Rota das Sedas
Abriu este verão na rua da escola politécnica, ao Rato, e ocupa um espaço cuja história remonta ao séc. XVIII. A outrora Real Fábrica das Sedas é hoje um restaurante e bar onde se pode petiscar, também ao ar livre, no terraço, as iguarias inspiradas pela cozinha portuguesa do chef António Amorim. O cada vez mais apreciado brunch domingueiro tem aqui lugar de destaque.
Sete Castelos
Lá dentro, no espaço da Quinta originária do séc. XVIII ou algures entre os 1,5 hectares de jardim, é possível degustar neste Sete Castelos, sabores irreverentes, como é o caso do Magret de Pato ou da Tosta Chèvre. O espaço amplo, situado em santo Amaro de Oeiras, convida a refeições em grupo ou em família.

Copy past básico do artigo da ESCAPE, visto nunca ter tido a oportunidade de experimentar nenhum dos restaurantes mencionados, no entanto, espero que os nossos leitores partilhem as suas experiências e faço-me a mim e à equipa do Pensar Lisboa convidados para jantar num destes restaurantes, prometendo colocar a aqui a critica completa e merecida...

3 comentários:

  1. Fazes-te a ti? Estou para ver essa crítica!

    ResponderEliminar
  2. Não conheço nenhum dos seis. Nem dos outros seis do Porto. O que acaba por ser um pouco estranho porque sou atento a estas coisas. Gosto de comer. Comer bem. E principalmente pagar justamente.

    Na semana passada resolvi experimentar mais um famoso restaurante em Lisboa. Tem boa crítica, aparece em revistas e livros, etc. O Santo António de Alfama.

    O ambiente é muito giro e agradável, o serviço é bom, as cascas de batata são uma ideia original e engraçada. A comida é perfeitamente banal. O que torna a conta muito cara para a qualidade do que se come.

    O que vale foi "às palas" da minha irmã, que me tinha oferecido um "a vida é bela". Doutra maneira tinha ficado a chorar os € que deixei lá. Não vale a pena e a publicidade que tem deve-se a outros atributos que não a comida (que em alguns restaurantes parece ser pormenor)

    ResponderEliminar
  3. @Diogo, a mim e à equipa... penso que falo em nome de todos, quando mostramos a nossa disponibilidade para usufruir de um pequeno repasto num destes restaurantes em troca de uma boa e gratuita critica.

    @Luis, o problema principal dos restaurantes com "fama" é mesmo esse... chegam a uma altura que a fama basta para ter a casa cheia e descuram um bocado na cozinha... pedindo preços exorbitantes e qualidade semelhante às roulotes do Estádio da Luz.

    ResponderEliminar