quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Ao estado a que chegámos mesmo!!


No seguimento do post do Pedro Rodrigues, o que dizer da nova ideia peregrina de pintar passadeiras em plena hora de ponta? É verdade. Li aqui.

De facto, ainda esta Quinta-feira de manhã, em plena hora de ponta, na zona do Bairro Alto, mais concretamente na Rua da Misericórdia, procedeu-se à pintura de algumas passadeiras, provocando o autêntico caos no trânsito numa zona da cidade já por si muito complicada.

Até na D. João V se nota essa bela medida. Enfim...

3 comentários:

  1. Exactamente. Vinha eu de autocarro do trabalho (portanto, em hora de ponta, ao final da tarde) e numa rua da Graça tivemos de parar porque estavam a pintar a passadeira. Achei surreal. O encarregado aproxima-se do autocarro e pergunta ao motorista "a que horas termina esta carreira?". O motorista, incrédulo, responde "a última é depois das 22h30". O encarregado digire-se aos trabalhadores "é pá, é só às 22h30, tira lá isso". Retiraram os mecos do meio da estrada e passamos. Enfim...

    ResponderEliminar
  2. Não deixa de ter uma certa graça virem aqui comentar que as passadeiras são pintadas em hora de ponta quando, no caso da fotografia, o problema reside no senhor automobilista com umbigo gigante que estacionou em cima da passadeira, não cumprindo com o código da estrada e causando problemas a todos os cidadãos da nossa cidade, em especial aos de mobilidade reduzida.

    ResponderEliminar
  3. É verdade caro Anónimo leitor.

    Ainda bem que reparou. Quando encontrei a fotografia pensei no mesmo. Mais uma questão que atrapalha o dia a dia dos lisboetas. Bem como as segundas filas.

    ResponderEliminar