quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Rubrica: Lisboa aos olhos de Pedro Boucherie Mendes


Ontem foi dia de Fado, hoje é dia “radical”. O nosso convidado é o Director da SIC Radical e foi membro do Júri dos “Ídolos”: Pedro Boucherie Mendes, a quem muito agradecemos a participação no Pensar Lisboa:
Pensar Lisboa - O que mais gosta na cidade de Lisboa?
Pedro Boucherie Mendes - De a cidade sendo grande e cosmopolita, ser apesar de tudo pequena. Ou seja, gosto que seja tudo perto. É possível mudar de universo com imensa facilidade.
Pensar Lisboa - O que menos gosta em Lisboa?
Pedro Boucherie Mendes - Como automobilista, as sistemáticas e incompreensíveis proibições de virar à direita ou à esquerda, obrigando o condutor a ir até Marrocos quando quer simplesmente ir para o Cais do Sodré.
Como peão, a absurda e provinciana quantidade de mupise outros formatos de publicidade mesmo no meio dos passeios.
O desperdício das praças, da do Comércio ao rossio, passando pela Figueira, etc.
Pensar Lisboa - O que mudava em Lisboa?
Pedro Boucherie Mendes - Retirava a publicidade estática dos passeios. A diferença seria do dia para a noite.
Pensar Lisboa - O que recomendaria a um turista em Lisboa?
Pedro Boucherie Mendes - Topo do bairro alto hotel primeiro.
Viagem de comboio Cais Sodré Cascais e volta a seguir.
Jantar na Travessa.
Noite livre.

Pensar Lisboa - Com que cor identifica Lisboa?
Pedro Boucherie Mendes - Branco

Pensar Lisboa - Numa palavra, Lisboa é...?Pedro Boucherie Mendes - Sempre diferente, passe o lugar comum. Mas é que é mesmo.

Sem comentários:

Enviar um comentário